Mais de 21,6 mil pessoas passaram por barreiras sanitárias - Folha de Boa Vista
COMBATE À COVID-19
Mais de 21,6 mil pessoas passaram por barreiras sanitárias
O monitoramento é feito em quatro barreiras sanitárias montadas em Roraima
Por Folha Web
Em 27/05/2020 às 07:16
Mais de 21,6 mil pessoas passaram por barreiras sanitárias (Foto: Divulgação)

O trabalho de monitoramento do Coronavírus (COVID-19) tem intensificado a vigilância para identificar de forma precoce os registros da doença.

As barreiras sanitárias instaladas para manter o monitoramento das pessoas que chegam a Roraima. Em pouco mais de dois meses de trabalho, já foram monitoradas 21.694 pessoas.

Ao todo, quatro barreiras foram montadas: no Aeroporto Internacional de Boa Vista, no município de Bonfim, na fronteira com a Guina; no município de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela; e no posto de Jundiá, próximo à reserva Indígena Waimiri-Atroari, na BR-174 sentido sul.

De acordo com o secretário de Saúde, Olivan Junior, o trabalho de vigilância nas barreiras é fundamental para subsidiar o planejamento de ação da força-tarefa montada para mitigar as consequências da pandemia causada pelo Coronavírus em Roraima.

“As barreiras sanitárias são importantíssimas para manter o controle nesse período de pandemia. Trata-se de uma das estratégias de ação estabelecidas para atender à preocupação do governador Antonio Denarium em diminuir as consequências dessa pandemia, para que vidas sejam salvas e a população não sofra tanto”, esclareceu o secretário.

Conforme o diretor executivo de Proteção e Defesa Civil do Estado de Roraima, Coronel Cleudiomar Alves Ferreira, as equipes estão atuando de forma contínua, desde o dia 22 de março.

“O trabalho consiste no contato direto com cada pessoa que chega ao Estado, onde ele preenche o formulário e informa se teve contato com algum caso positivo ou suspeito para COVID-19. A nossa preocupação é saber de onde essa pessoa está vindo e se pode apresentar algum risco para o nosso Estado, nesse momento tão delicado”, enfatizou.

As fichas preenchidas são encaminhadas para a Sala de Situação e o monitoramento continua sendo feito, de forma que as atendentes entram em contato com pessoas que preencheram os formulários para saber se durante o período de estadia em Roraima passaram a apresentar algum sintoma característico da COVID-19.

“Até agora, já foram realizadas mais de 12.701 ligações pela Sala de Situação. São as chamadas de monitoramento, para saber se dessas 21.694, quantas apresentaram os sintomas da doença”, complementou o coronel.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!