PUBLICIDADE
GREVE GERAL
Manifestação em Roraima é marcada por desbloqueio de portões
Antes da chegada do oficial de justiça, os manifestantes haviam instalado uma estrutura de barraca nos portões, impedindo a entrada
Por Ana Gabriela Gomes Moreira
Em 14/06/2019 às 13:15
Sob pena de multa em caso de descumprimento, a classe optou por abrir os portões, apesar de não concordar com a decisão (Foto: Nilzete Franco/Folha BV)

Mesmo cientes da decisão judicial que proibiu o bloqueio das entradas da Universidade Federal de Roraima (UFRR) durante o ato de greve geral, manifestantes se surpreenderam com a notificação do oficial de justiça na manhã desta sexta-feira, 14. Antes da chegada do oficial, os manifestantes haviam instalado uma estrutura de barraca nos portões, impedindo a entrada.

“O objetivo é chamar a atenção da população e da bancada parlamentar para dizer que a classe trabalhadora, bem como as centrais sindicais, é contra a reforma da previdência na sua totalidade, porque ela não traz nenhum benefício. Se fosse boa, não teria rejeição, inclusive, do próprio PSL, que é o partido do presidente”, explicou o presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT), Gilberto Rosas. 

Sob pena de multa em caso de descumprimento, a classe optou por abrir os portões, apesar de não concordar com a decisão. “Achamos um absurdo a decisão judicial para uma greve que foi anunciada há mais de 30 dias, e que é pacífica, sob pena de multa. Mas os portões foram abertos, não achamos que vai haver multa”, concluiu o presidente.

PUBLICIDADE

Conforme a programação, os manifestantes devem permanecer na UFRR até às 16h, quando seguirão em direção ao Centro Cívico, onde haverá o grande ato contra a Reforma da Previdência e o corte de recursos nas instituições federais de ensino. 

A matéria completa você confere na Folha Impressa deste sábado, 15.

Colaborou a repórter Vanessa Fernandes

                   

Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Mesmo cientes da decisão judicial que proibiu o bloqueio das entradas da Universidade Federal de Roraima (UFRR) durante o ato de greve geral.
Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Manifestantes se surpreenderam com a notificação do oficial de justiça na manhã desta sexta-feira, 14.
Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Antes da chegada do oficial, os manifestantes haviam instalado uma estrutura de barraca nos portões, impedindo a entrada.
Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
O objetivo é chamar a atenção da população e da bancada parlamentar para dizer que a classe trabalhadora, bem como as centrais sindicais, é contra a reforma da previdência na sua totalidade.
Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Porque ela não traz nenhum benefício. Se fosse boa, não teria rejeição, inclusive, do próprio PSL, que é o partido do presidente”, explicou o presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT), Gilberto Rosas.
Manifestação Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Sob pena de multa em caso de descumprimento, a classe optou por abrir os portões, apesar de não concordar com a decisão.
***
Gostou?
8
1
Sandra disse: Em 14/06/2019 às 16:58:25

"Nooossa! Uma verdadeira multidão nesse protesto! KKK!"