Moradores devem comparecer à Codesaima para regularização de residências - Folha de Boa Vista
CABOS E SOLDADOS
Moradores devem comparecer à Codesaima para regularização de residências
A campanha segue até a próxima sexta-feira; meta é que todos os 150 imóveis do conjunto sejam regularizados
Por Folha Web
Em 14/09/2021 às 16:37
A orientação é que os mutuários compareçam, munidos de documentos, na Escola Estadual Pastor Fernando Grangeiro de Menezes, bairro Caranã, das 7h30 às 13h30 (Foto: Secom-RR)

A Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima) está convocando moradores do conjunto habitacional Cabos e Soldados, no bairro Caranã. A intenção é que mutuários de casas em conjuntos habitacionais construídos a partir de 1979  passem a ser reconhecidos como o verdadeiros proprietários.

A campanha segue até a próxima sexta-feira, 17, e a meta é que todos os 150 imóveis do conjunto sejam notificados e seus moradores compareçam para efetuar o cadastro.

Equipes de funcionários da empresa, devidamente identificados, estão percorrendo as ruas do conjunto, fornecendo informações aos moradores. A orientação é que os mutuários compareçam, munidos de documentos, na Escola Estadual Pastor Fernando Grangeiro de Menezes, bairro Caranã, das 7h30 às 13h30. No local servidores fazem o cadastramento e iniciam o processo de legalização dos imóveis.

A ação faz parte do programa Aqui Tem Dono, que realiza a regularização urbana e rural, em parceria com o Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima). A medida se estenderá para outros conjuntos como Mecejana, Caçari I e II, Pricumã I e II, Boa Vista I e II.

O morador, Edvaldo Braga Barbosa, disse que espera há 21 anos para transferir seu imóvel para o seu nome. “Já tinha tentado outras vezes, mas desisti devido a tanta burocracia. Acho que agora vai dar certo”, revelou. Ele conta que viu a notificação na caixa de correio e como é o segundo dono da casa, pegou o recibo de compra e venda e se dirigiu para a escola.

Casas fechadas

Os funcionários que percorrem as ruas revelam essa situação. Devido ao serviço ser no período da manhã, muitas casas estão fechadas. O procedimento é deixar a notificação na caixa de correio e ficar retornando até que o contato seja feito. “Não vamos desistir. Procuramos um filho, sobrinho, alguém que possamos deixar um recado para o proprietário ir com os documentos fazer o cadastro”, detalhou Odinei Araújo, servidor que compõe uma das equipes.

Na escola os moradores são recepcionados e apresentam os documentos da residência. Além dos funcionários que checam os papéis, uma equipe da Procuradoria da Codesaima está a postos para esclarecer qualquer dúvida jurídica do processo.

A presidente da Codesaima, Izabela do Vale Matias e o diretor de Habitação, Rodrigo Ávila, acompanharam os serviços. “Essas pessoas que tem seus imóveis há 30 ou 20 anos vivem nesta insegurança jurídica com seus imóveis ainda no nome da Codesaima, com contratos de gaveta. E hoje, estamos com esta campanha de regularização urbana, em parceria com o Iteraima, que já começou a sua regularização rural”, disse. 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!