PUBLICIDADE
APÓS DENÚNCIA
Pacientes voltam a ter sessões de quimioterapia no HGR
Procedimento estava suspenso devido à falta de equipamento usado por técnico da unidade de saúde
Por Raisa Carvalho
Em 19/03/2019 às 00:40
Pacientes ficaram sem fazer quimioterapia por cerca de dez dias devido à falta de macacão impermeável (Foto: Arquivo/FolhaBV)

Os pacientes que fazem tratamento oncológico no Hospital Geral de Roraima (HGR) voltaram a se submeter à quimioterapia nessa segunda-feira, 18. De acordo com José de Oliveira, marido da paciente Vanda Maria de Morais, que denunciou o caso à Folha de Boa Vista na semana passada, o procedimento foi retomado e a próxima sessão está marcada para 8 de abril.

Ela e outras nove pacientes ficaram sem fazer quimioterapia por cerca de dez dias devido à falta de um macacão impermeável, equipamento que deveria ser utilizado pelo técnico da unidade responsável por manipular o medicamento quimioterápico.

Segundo ele, dois pacientes de nacionalidade venezuelana compraram o material pela internet direto de São Paulo.

PUBLICIDADE

“Os servidores relataram que irão aproveitar esse material comprado por esses pacientes para fazer a manipulação para todos os pacientes em geral. Segundo os venezuelanos, eles compraram 48 macacões ao preço de 40 reais cada um, incluindo outros materiais. Eles gastaram o equivalente a dois mil reais por conta própria para não ver o serviço parado”, disse.

OUTRO LADO – Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) informou que a Coordenadoria Geral de Assistência Farmacêutica (CGAF) incluiu a aquisição desses equipamentos nos contratos emergenciais que são destinados ao abastecimento das unidades de saúde de Roraima. 

A nota ressalta que até o momento nenhuma empresa apresentou propostas com valores compatíveis à pesquisa de preços de mercado realizada pela Sesau, em relação a esse item específico. Portanto, a secretaria estuda outras formas de adquirir o produto. 

Ainda de acordo com a nota, por meio da Coordenadoria Geral de Urgência e Emergência (CGUE), foram obtidos alguns exemplares do equipamento de proteção para que os procedimentos possam ter continuidade, sem prejuízo aos pacientes que necessitam de quimioterapia.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!