PUBLICIDADE
POR MUDANÇA DE PRÉDIO
Pais denunciam estrutura de escola municipal
Problemas com fiação, grades quebradas e problemas de ventilação são alguns dos problemas relatados pelos que temem emergência no local
Por Ana Paula Lima
Em 17/05/2019 às 01:27
Os pais garantem que não há condições de manter funcionamento da escola em prédio inadequado e formalizam abaixo-assinado (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

As condições na estrutura da Escola Municipal Aquilino Mota Duarte, localizada no Centro, motivaram pais e responsáveis de alunos a formalizarem um abaixo-assinado para que a unidade escolar mudasse de prédio. Com fiação elétrica exposta, grades enferrujadas e pouca ventilação, os cuidadores temem pela segurança das crianças.

De acordo com uma das mães que entrou em contato com a Folha, o prédio é alugado há muitos anos e nunca teve condições de abrigar uma unidade escolar. “O prédio é de andar e a escada é totalmente estreita. Em uma emergência, não tem condições de evacuação imediata, já que há apenas uma única porta de acesso, de entrada e saída, o que torna mais perigoso”, relatou a leitora Vania Gurgel por e-mail.

Os pais apontam que, por ser toda fechada, com abertura somente na parte da frente da escola, não há ventilação adequada, o que torna um risco para todos que frequentam o local. “A instalação elétrica está inadequada e nociva a todos que estudam e trabalham ali, pois uma das paredes está recebendo carga elétrica”, relatou um pai que não quis se identificar e mostrou em uma foto que a parede parece estar com infiltração.

Dentro da sala de laboratório de ciências, o forro está pingando devido às chuvas. No pátio, tampas de bueiros estão soltas e quebradas. O banheiro masculino está interditado e a caixa d’água que abastece o local está visível a todos porque há uma abertura no forro que foi colocado de forma improvisada. No setor de limpeza, o chão quebrado e uma central de ar foi instalada de forma inapropriada, em cima de uma mureta sob as pias.

“O prédio é inadequado para funcionar uma escola nele. Precisamos com emergência que a escola ganhe um prédio que possa atender as necessidades dos alunos e funcionários. Todos os pais de alunos e servidores agradeceríamos imensamente se tivesse alguma providência”, completou outra mãe de uma aluna. 

OUTRO LADO – Em nota, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura informa que a Escola Municipal Aquilino da Mota Duarte passará por uma manutenção em toda a estrutura de sua rede elétrica, hidráulica e de esgoto. “A previsão é para que o serviço se inicie no dia 22 de maio e seja concluído no prazo cinco dias. Ressaltamos que a medida foi planejada de modo a não haver prejuízo de aprendizagem aos alunos”, frisou o posicionamento.

A nota destacou ainda que a Prefeitura tranquiliza os pais e reforça que procura sempre fazer as melhorias para atender os estudantes da melhor forma. (A.P.L)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!