Projetos artísticos culturais em Roraima recebem R$ 11,4 milhões em 2021 - Folha de Boa Vista
LEI ALDIR BLANC
Projetos artísticos culturais em Roraima recebem R$ 11,4 milhões em 2021
Secult realizou 15 ações voltadas à área, com destaque a execução, fiscalização e prestação de contas da Lei n° 14.017, conhecida como Lei Aldir Blanc
Por Folha Web
Em 27/01/2022 às 19:00
Foram investidos mais de R$ 200 mil em fomento direto aos artistas locais (Foto: Divulgação/Secom)

O acesso a cultura é um direito inerente ao cidadão, que é promovido por meio da Secretaria de Cultura (Secult), mesmo em um período desafiador como a pandemia da Covid-19, que paralisou a maior parte das manifestações culturais há dois anos. Em 2021, 478 projetos artísticos culturais em Roraima foram contemplados com R$ 11,4 milhões, por meio da Lei Aldir Blanc.

A Secult realizou 15 ações voltadas à área, com destaque a execução, fiscalização e prestação de contas da Lei n° 14.01. O texto, sancionado pelo presidente da república Jair Bolsonaro em junho de 2020, visa promover ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem tomadas durante o período pandêmico, tais como: renda mensal emergencial aos trabalhadores da classe; subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais; entre outras ações.

Um livro de poesia

Uma das beneficiadas pela Lei foi a professora de filosofia da rede estadual de ensino e escritora Elisa Menezes, de 31 anos, que conseguiu finalizar e publicar o livro "Meu mundo e o que eu vejo", em março de 2021. Ela colocou em forma o sonho iniciado quando ainda tinha 19 anos e tinha planos para lançar a obra, com apenas 25 poesias. Com o benefício, Elisa finalizou o livro com 100 páginas, 42 poesias e um prefácio, assinado pela escritora Vanessa Brandão.

O repasse, proporcionado pela Lei, possibilitou com que ela trabalhasse com ilustradores, diagramadores, revisores e até mesmo a editora em que a obra foi lançada, entre outros profissionais daqui de Roraima, sendo que a maior parte da equipe envolvida era composta por mulheres.

"Isso é só o que a Lei poderia me proporcionar e, mesmo que eu tivesse o contato com a editora, o contato com os diagramadores, ilustradores, se não fosse a Lei, isso teria feito de forma muito parcial. A Lei não é só, diríamos, responsável, mas ela é o principal motivo do livro ter saído do jeito que saiu, que é o jeito que eu me orgulho muito", disse Elisa.

OUTRAS AÇÕES DE CULTURA

Outros destaques em 2021 foram os investimentos de mais de R$ 200 mil em fomento direto aos artistas locais, o incentivo direto de R$ 650 mil para 25 grupos de quadrilhas que participaram do Arraiá em Casa, live promovida pelo Executivo Estadual em parceria com a Assembleia Legislativa de Roraima e a realização do Réveillon do Parque Anauá, que custou R$ 1 milhão para os cofres públicos.                                                                                       

Fora isso, ainda houve outras ações, sendo elas:

•         Credenciamento Cultural;

•         Parcerias institucionais com Vale Cultural (Cursos e Capacitação), Instituto TIM (Mapeamento Cultural) e TV-ALE (arraial e lives);

•         Eleição do Conselho Estadual de Cultura;

•         Reformulação da Lei de Incentivo Cultural;

•         Realização do ''Arraiá em Casa", Arraial Virtual do Governo do Estado em parceria com a ALERR (R$ 650 mil de incentivo direto em fomento para 25 grupos de quadrilhas juninas);

•         Realização da Semana Literária;

•         Realização da Mostra Especial Augusto Cardoso;

•         Cultura em Casa (Encontra-se com inscrições abertas para premiar até 190 artistas dos mais variados segmentos);

•         Primeira biblioteca digital do Estado em parceria com a TocaLivros (5.000 e-books e 2.000 audiobooks);

•         Mostra de Artes Integradas "ARTE RORAIMA";

•         Exposição coletiva de Artes Visuais no Palácio da Cultura;

•         Execução do Auxilio Empreendedor para os profissionais da cadeia produtiva da cultura.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!