PUBLICIDADE
NO INTERIOR
Rede estadual de ensino tem deficit de 29 professores
Por Folha Web
Em 17/06/2019 às 00:31
13 dos 15 municípios de Roraima estão sem professores em sala de aula (Foto: Secom)

VANESSA FERNANDES
Editoria de cidade

Escolas da rede pública estadual possuem deficit de 29 professores no interior de Roraima. A denúncia sobre a falta de professores foi feita pelo deputado Nilton do Sindpol (Patri), que informou que em visita ao município de Bonfim, constatou a ausência de professores na Escola Estadual Aldébaro José de Alencar, que funciona nos três turnos e possui 600 alunos.

A informação foi confirmada pela Secretaria de Educação e Desporto (SEED) que explicou que a maior necessidade é para a disciplina de Matemática. No último seletivo, foram ofertadas 45 vagas para Boa Vista e 33 distribuídas para sete municípios do Estado: Amajari (03), Cantá (09), Caracaraí (07), Mucajaí (08), Normandia (02), São João da Baliza (03) e Uiramutã (01).

A Seed disse ainda que 13 dos 15 municípios apresentam pequenos deficits de docentes. Como exemplo, o município de Caroebe, onde a necessidade é de um professor de Língua Portuguesa. No município de São João da Baliza, que fica a poucos quilômetros, já está faltando um professor de Língua Espanhola. Segundo a Secretaria de Educação, as necessidades remanescentes devem ser supridas com novas chamadas do seletivo.

PUBLICIDADE

Mais de 200 docentes foram contratados nos seletivos

Para a capital, já foram realizadas três chamadas e convocados um total de 208 docentes. Já para atender o interior do Estado, a Seed já realizou duas chamadas e contratou 335 professores. A última chamada para o interior ocorreu dia 03 de junho e foram convocados 130 candidatos. Desta convocação, ficaram em aberto 29 vagas em função de desistências e não comparecimentos.

“Seguindo o disposto em edital, a Seed, após análise das necessidades remanescentes e das desistências ou não comparecimento de candidatos convocados, realiza as chamadas do cadastro reserva a fim de preencher as vagas e atender às necessidades das escolas e estudantes. Desta forma, o número oscila constantemente” concluiu a secretaria em nota.

***
Gostou?
0
1
Ravena disse: Em 21/06/2019 às 11:09:36

"A verdade é que eles sabem o número correto da falta de professores em todo o estado o negócio é que eles não querem chamar para economizar dinheiro não sei pra que. O governo não prioriza a educação."

O PENSADOR disse: Em 21/06/2019 às 08:08:19

"CADÊ O ENQUADRAMENTO DOS PROFESSORES GOVERNADOR...PARE DE ENTRAR COM RECURSOS CONTRA NOSSO ENQUADRAMENTO E PARE DE FAZER SELETIVOS... O PROBLEMA NÃO ERA DE GESTÃO...."