Secretário confirma lotação de HGR e sugere intervenção federal - Folha de Boa Vista
SESAU
Secretário confirma lotação de HGR e sugere intervenção federal
O secretário estadual de Saúde, Olivan Júnior, foi um dos entrevistados do programa Agenda da Semana, nesse domingo (24)
Por Folha Web
Em 25/05/2020 às 10:10
Segundo o secretário de Saúde, Olivan Júnior, o cenário administrativo e operacional vigente na Sesau, e nas suas unidades hospitalares, ambulatoriais e operacionais, é de completo caos (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Em nota, a Parabólica desta segunda-feira (25), repercute entrevistas dadas nesse domingo (24), para o programa Agenda da Semana, na Rádio Folha FM, do secretário de Estado da Saúde, coronel Olivan Junior, e da presidente do Tribunal de Contas, a conselheira Cilene Lago Salomão. 

COLAPSO

Outro entrevistado ontem, no programa Agenda da Semana, da Rádio Folha FM 100.3 foi o secretário estadual de saúde, coronel Olivan Júnior. Com franqueza pouco usual entre as autoridades estaduais, o secretário reconheceu que o Hospital Geral de Roraima (HGR) já está em colapso. Não tem mais como internar portadores da Covid-19 em leito de espera e nem em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Como os leitos de retaguarda contratados junto aos hospitais privados (Hospital Lottis Iris e Hospital da Mulher), bem como do hospital de campanha montado no estádio Canarinho, não recebem pacientes infectados pela Covid-19; a única alternativa para atendê-los é apressar a entrada em funcionamento do Hospital de Campanha do Exército, que ainda não tem data para acontecer.

CAOS TOTAL

Segundo o secretário estadual de Saúde, Olivan Júnior, o cenário administrativo e operacional vigente na Secretaria Estadual de Saúde, e nas suas unidades hospitalares, ambulatoriais e operacionais, é de completo caos. Falta infraestrutura, materiais, equipamentos, remédios, controles, e até conduta moral de servidores e dirigentes da instituição. A solução, segundo o secretário –que garante não aceitar qualquer interferência no seu trabalho-, foi fazer um tipo de intervenção militar, afastando da chefia de setores estratégicos servidores com vícios históricos, colocando nos seus lugares militares, da ativa e da reserva, do Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Para ver a coluna Parabólica na íntegra acesse o link aqui. 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
2
2
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!