PUBLICIDADE
APÓS REUNIÃO
Sejuc decide manter presos na Pamc
Por Polyana Girardi
Em 20/07/2019 às 00:20
Parentes de presos fizeram uma corrente para acompanhar a reunião realizada na manhã da última sexta-feira (Foto: Diane Sampaio/FolhaBV)

Os mais de 500 presos transferidos da Cadeia Pública de Boa Vista vão permanecer na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo conforme decisão da Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUC). Os familiares dos presos foram informados da decisão durante reunião ocorrida na manhã de sexta-feira, no prédio da Sejuc. Um novo encontro está previsto para o dia 19 de agosto e o acordo é que a visitação seja retomada para que familiares constatem real situação dos presos.

A reportagem esteve no local e acompanhou as principais reivindicações feitas pelas famílias, dentre elas a trasferência dos presos para Cadeia Pública, por medo de uma possível rebelião semelhante às ocorridas na PAMC no ano de 2016 e 2017. De acordo com a mãe de um dos presos, as informações sobre o filho chegam por meio do advogado que relata a ela as condições que ele se encontra. “O que nos foi dito é que os presos estão sem acesso ao banho e sem receber o kit de higienização prometido pelo governo. A nossa principal preocupação é que ocorra um atentado contra a vida dos que foram transferidos, pois sabemos que o sistema de segurança não é eficaz. Preferimos que continuassem na Cadeia Pública para não serem misturados aos outros presos.” disse a mulher.

A Folha teve acesso ao documento assinado pelos seis representantes dos parentes dos presos e autoridades do governo. Conforme especificado no documento, o secretário André Fernandes disse em reunião que a Cadeia Pública de Boa Vista se encontra interditada desde 2006 e não oferece condições para que presos fiquem no local e por isso foi feita a transferência emergencial. 

PUBLICIDADE

Fernandes ainda disse que o temor de uma rebelião é descartado, já que existem 52 agentes penitenciários estaduais dedicados a fazer a segurança da Pamc e que será instaurado processo para verificar o que houve com os pertences dos presos que foram jogados no lixo. Já sobre as visitas, serão retomadas nos dias 7 e 8 de agosto do próximo mês no pátio solar da unidade. Os encontros íntimos ainda não têm data definida devido à falta de local adequado. Após a verificação das reais condições dos presos, novo encontro da Comissão será feito para analisar o novo cenário do sistema prisional.

Familiares dizem que presos estão sem farda e kit de higienização 

Em conversa com uma das representantes de familiares que preferiu não ser identificada, a reportagem foi informada que os presos estão sem o kit de higiene e com fardamento desgastado. Parte dos parentes solicitaram a permissão de compra dos uniformes, o que foi concedido pela secretaria. “Existem presos que estão remendando as roupas com sacos plásticos, o que é um absurdo. Nos foi relatado que só tem um sabonete para 14 presos. Nós queremos que todos sejam tratados de forma igualitária com deveres sim, mas também com direitos. Eles já estão pagando pelos atos diante da justiça, mas nada justifica que sejam tratados como animais”, desabafou.

Na reunião, o secretário informou que foram licitados kits de higiene e que serão entregues dentro de alguns dias, além de colchões também adquiridos por licitação.

***
Gostou?
2
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!