PUBLICIDADE
VEÍCULOS
Seminovos são primeira opção na compra de automotivos 
Desvalorização de até 50% em relação ao preço de um novo permite valores acessíveis aos compradores
Por Polyana Girardi
Em 27/05/2019 às 00:15
Diferencial de preço e vantagens na forma de pagamento são os principais motivos que levam o Roraimense a adquirir carros seminovos (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Embora muito se ouça falar em crise financeira, a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE) divulgou dados que apontam aumento na venda de veículos no país. Em fevereiro desse ano já foram vendidos cerca de 295.880 carros, o que demonstra que o interesse do brasileiro por automotivos voltou a ficar em alta.

Os dados do Departamento Trânsito (DETRAN) mostram que em Roraima existem 208.140 veículos rodando, dos quais 180.374 estão somente na capital e boa parte resultado da compra de seminovos.

PUBLICIDADE

Marcelo Moraes recentemente adquiriu um carro seminovo, após dar como entrada o veículo anterior. Na avaliação dele as vantagens foram muito maiores em comparação à compra de um carro zero. “O principal diferencial é o preço. Existem carros que são desvalorizados assim que saem da concessionária, mas estão em perfeito estado e aptos para uso,” explicou.

O empresário Gilmar Alves está no ramo de compra e venda de seminovos há mais de 15 anos, e de acordo com ele, o boavistense enxergou as vantagens nos preços de carros usados. 

“O consumidor sempre encontrará preços inferiores, principalmente nesse período que as vendas estão aquecidas por maior procura dos clientes. Perfil de compra do roraimense ainda são carros populares. Um carro com dois anos de uso está em perfeitas condições e cabe nos orçamentos. As concessionárias não podem ofertar muitas vantagens aos clientes como nós”, disse o empresário.

Já Ricardo de Brito, gerente de venda de veículos novos, acredita que as pessoas acabam optando por seminovos devido à limitação na linha de crédito para obter um carro atual e recém-saído de fábrica. 

“A linha de crédito para carros novos é muito restrita. De 10 cadastros que faço apenas três são aprovados, e envolve questão de comprovação de renda financeira por exemplo. Carros populares novos têm faixa de preço de R$ 41 Mil até R$ 60 Mil. Mas as vantagens em garantia ainda ficam com os novos, que podem chegar a três anos, e o consumidor terá poucas possibilidades de problemas no veículo, podendo a cada três anos estar realizando a compra de um novo novamente, dando o anterior como entrada” explicou.

Economista fala sobre as diferenças em adquirir carros novos e seminovos

Para o economista Dorcílio Erick, existem critérios para definir o que são carros usados e seminovos. “Automóveis seminovos têm o máximo de três anos de uso e o usado acima desse tempo. Para quem quer adquirir automóvel como investimento não é vantajoso que se compre um carro zero km porque existe uma desvalorização de até 30% em um ano. Mas aqueles que usarão o automóvel para trabalho como motoristas de aplicativo e outras formas de sustento, aí será vantajoso o novo, porque o lucro poderá cobrir as despesas” disse o economista.

Para ele, o mercado de veículos usados tem crescido nos últimos anos em Roraima devido à desvalorização dos modelos. “Os veículos, depois que chegam um certo tempo, são afetados pela desvalorização em até 50% em relação ao preço de um novo”

Detran orienta compradores de seminovos sobre condições dos veículos 

Albecy Fiaz, chefe da divisão de atendimento geral do Departamento de Trânsito de Roraima (Detran-RR) alertou os compradores de carros seminovos para os principais procedimentos na hora de adquirir um veículo.

“É necessário verificar o documento do veículo e saber se está no nome do vendedor ou se existe uma procuração designando a pessoa como licenciada para vendê-lo, além da atenção ao estado de conservação do motor. É preciso também que esse carro passe por vistoria do Detran no momento de transferência de propriedade para que a pessoa tenha uma segurança maior, para evitar que haja alterações de chassi [número que identifica as características do veículo)” disse Albecy.

Ainda de acordo com Albecy Fiaz, a vistoria é obrigatória para quem deseja fizer a transferência de proprietário, com prazo de até 30 dias, e custa R$ 23,84.“Se a vistoria não ocorrer em um prazo de 30 dias após a venda, a multa é de R$ 218,02, mais o valor da transferência de R$ 95,91. É possível agendar a vistoria por meio do site do Detran RR e procurar pela opção agendamento de vistoria e colocar as informações solicitadas até que seja gerada a taxa a ser paga” explicou.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!