Texto falsamente atribuído a secretário de Saúde é rebatido desde 2020 - Folha de Boa Vista
COVID-19
Texto falsamente atribuído a secretário de Saúde é rebatido desde 2020
Usuários no estado também receberam a mensagem, que lista sintomas da Covid-19 e contém até lista de alimentos que supostamente eliminariam o vírus, sem nenhuma referência à vacinação contra a doença. Sesau negou que texto seja do secretário de Roraima
Por Folha Web
Em 24/01/2022 às 10:00
Secretaria Estadual de Saúde do Alagoas rebateu informação ainda em 2020 (Foto: Divulgação)

Com a nova onda da Covid-19, aumenta também o compartilhamento de informações falsas. Nos últimos dias, uma mensagem intitulada “Chegamos ao pico”, atribuída a um secretário estadual de Saúde, sem ao menos dizer o nome e de qual estado, voltou a circular nas redes sociais.

Alguns usuários em Roraima receberam a mensagem, que lista sintomas da Covid-19 e contém até lista de alimentos que supostamente eliminariam o vírus, sem nenhuma referência à vacinação contra a doença. “Pelo que os especialistas afirmam, a partir de amanhã teremos, no mínimo 30 dias difíceis”. No entanto, o texto não informa exatamente a partir de que dia.

Uma das primeiras referências à mensagem é de junho de 2020, no início da pandemia, quando ainda não havia vacinas. O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, foi um dos primeiros a desmentir a informação, que posteriormente também seria desmentida no Mato Grosso e em Alagoas.

Especializado em checar fake news, o Boatos.org foi um dos primeiros a rebater o texto, no final de 2020. Na segunda-feira (17), o site voltou a falar do assunto e apontou os erros da mensagem: “1) Nem todas informações na mensagem estão corretas. Há coisas que se entendia como correta no início da pandemia e já não vale tanto. 2) Diversas mensagens relacionadas especificamente a estados também circularam online e foram desmentidas posteriormente”.

“Não é possível dizer se chegamos ao ‘pico da pandemia’. É fato que os números da pandemia têm assustado, mas só saberemos quando foi “o pico” após superarmos (de vez) a pandemia ”, conclui o site.

Procurada pela FolhaBV, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) também negou que a autoria do texto seja do secretário Leocádio Vasconcelos, que assumiu o cargo um ano depois que a mensagem começou a circular. A pasta alertou a população para o cuidado em compartilhar informações inverídicas.

O infectologista Samir Xaud ressaltou que, apesar do aumento de casos, eles têm menor gravidade, o que é explicado pela imunização contra a Covid-19. Ele reforçou que a população deve se vacinar e manter as medidas de prevenção já instituídas, como o uso da máscara e do álcool em gel, além do distanciamento social.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
3
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!