PUBLICIDADE
SAÚDE PÚBLICA
Universidade Estadual quer gerenciar Hospital das Clínicas
O governo de Roraima respondeu primeiramente que o pedido estaria em análise, mas depois descartou totalmente a possibilidade
Por Edílson Rodrigues
Em 12/08/2019 às 01:06
Regys Freitas: “Precisaríamos de R$ 8 milhões por mês para fazermos a gestão acadêmica e administrativa do hospital das clínicas” (Foto: Nilzete Franco / Folha BV)

A Universidade Estadual de Roraima (Uerr) pediu ao Governo de Roraima que o Hospital das Clínicas Wilson Franco seja transformado em Hospital Universitário. Segundo explicou o reitor da Uerr, Regys Freitas, a ideia é a instituição gerenciar tanto a parte acadêmica quanto a administrativa do hospital. A unidade fica localizada na zona Oeste de Boa Vista e demorou sete anos para ficar pronta.

“Precisaríamos de R$ 8 milhões por mês e teríamos condições de gerenciar esse hospital com toda qualidade e atendendo em sua capacidade máxima. Os recursos teriam que ser destinados pelo governo do estado, até pode ser a partir do orçamento da Secretaria de Saúde ou por meio de emendas parlamentares”, explicou o reitor.

PUBLICIDADE

Freitas explicou que a ideia de criação do Hospital de Ensino já foi levada para o governador Antonio Denarium (PSL) e já existe em outros estados. “Essa nossa proposta é baseada por princípios específicos a partir de protocolos nacionais e internacionais, para melhorar o processo de ensino, pesquisa e extensão, não só da UERR, que possui cursos na área de saúde, mas todos os outros cursos de saúde que existirem em outras instituições”, garantiu. 

Segundo o reitor, esse hospital atenderia pelo Sistema Único de Saúde, ou seja, com assistência universal, apenas as especificidades da medicina e serviria de retaguarda para o Hospital Geral de Roraima. 

“O HGR, hoje, se encontra numa situação complicada em razão da superlotação. E a gente quer, com essa proposta, auxiliar o processo de gestão na saúde pública, implantando um método específico de gerenciamento, que seria feito pela Uerr, para darmos suporte à saúde. A ideia de gerenciar o hospital das clínicas é porque é uma unidade posicionada ao lado do Campus de Excelência Aplicada à Educação da Universidade, que já tem curso de Medicina e Enfermagem funcionando com aulas práticas, e precisa funcionar na sua capacidade máxima. A UERR tem condições de entrar nesse hospital e fazer tudo funcionar”, assegurou o reitor.

Segundo ele, a obra do hospital das clínicas não foi toda concluída. “Lá no HC está faltando algumas coisas, tem leitos comprometidos devido a infiltrações e último bloco não foi finalizado. Ao lado desse hospital também existe um espaço para construção de um centro cirúrgico que não foi construído e isso, em um segundo momento, também pode ser encampado pela própria Uerr, para que a gente ajude ainda mais o sistema de saúde da cidade, nos bairros onde estão concentrados 70% da população”, comentou. (E.R.)

Sesau diz ser inviável passar a administração


O Hospital das clínicas recebeu mais de R$ 32 mi em investimentos que contou em parte com emenda parlamentar (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

A reportagem da Folha procurou a Secretaria de Saúde que informou, por meio de nota, ser inviável passar a Administração do Hospital das Clínicas à UERR no momento em que o Estado enfrenta um aumento significativo na demanda, tanto do Pronto Atendimento, quanto do Hospital Geral. “O Hospital das Clínicas é imprescindível para implantação urgente de mais leitos de retaguarda para pacientes de tratamento clínico e mais leitos de UTI Semi-intensivas. No momento, a equipe SESAU está empenhada em retirar aquele paciente que sofre, mal acomodado, no atendimento, regulando sua internação da melhor forma possível”

Foram investidos mais de R$ 32 milhões no hospital das clínicas, sendo que 40% desse valor foram arcados pelo governo do Estado. A obra contou com destinação de emenda parlamentar do ex-senador Augusto Botelho. “Eu dediquei três emendas para esse hospital. A primeira foi totalmente perdida. Depois coloquei R$ 16 milhões e ficou um tempo sem movimento, mas na gestão da ex-governadora Suely Campos foi que as obras tiveram andamento e a unidade foi inaugurada”, comentou o ex-parlamentar. (E.R.)

***
Gostou?
2
10
Celso disse: Em 12/08/2019 às 18:19:49

"Seria uma ótima iniciativa do governo. Tendo em vista, que Uerr possui um curso de medicina e vem demonstrando uma excelente gestão administrava. Sesau já mostrou que não consegue gerir os próprios meios disponíveis. "

mostradanos disse: Em 12/08/2019 às 08:43:22

"Penso eu que seria a melhor forma de descentralizar a gestão de recursos públicos que atualmente não chegam no seu destino final, ou seja, a própria saúde da população. Hoje a UERR vem a ser um exemplo de gestão dentro do Estado de Roraima e poderia, com os mesmos princípios administrativos, colocar finalmente a Saúde do Estado de Roraima no eixos. Mas como sempre, tem muito interesse envolvido e poucos tem a disposição para entregar a Gestão à gente competente. "

Pandora disse: Em 13/08/2019 às 18:22:54

"A uerr não conseguiu melhorar a educação, sendo que no governo da Suely os professores da universidade estavam em peso dentro da seed e mesmo assim não vimos melhoria no ensino, não consertaram nada e agora querem mexer com a saúde?"