PUBLICIDADE
IGREJA CATÓLICA
Vaticano propõe que homens casados se tornem padres
O documento apresentado informa que a medida se aplicaria aos homens que tiverem, de preferência, ascendência indígena
Por Ana Gabriela Gomes Moreira
Em 17/06/2019 às 14:32
O documento ressalta ainda que as comunidades amazônicas enfrentam dificuldade para celebrar a Eucaristia por falta de sacerdotes. (Foto: Divulgação)

O Vaticano apresentou nesta segunda-feira, 17, um documento preparatório para o Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, que acontecerá de 6 a 27 de outubro e discutirá a evangelização de povos nativos e a preservação da floresta.

O relatório recomenda à Igreja Católica considerar ordenar homens mais velhos, casados e que tenham famílias constituídas, como padres em regiões remotas da Amazônia. A medida se aplicaria àqueles que tiverem, de preferência, ascendência indígena.

Para o pároco da Igreja de São Francisco, padre Mário Castro, a recomendação é válida em razão da dificuldade de acesso a locais mais remotos. “Na minha opinião, é um meio de atender a essas comunidades distantes, considerando que o estudo deve ser direcionado a situações, comunidades e locais específicos”, declarou.

PUBLICIDADE

O documento ressalta ainda que as comunidades amazônicas enfrentam dificuldade para celebrar a Eucaristia por falta de sacerdotes. “Muitos padres que atuam aqui vêm de fora, as vocações locais não são fáceis, então esse estudo pode vir a mudar isso”, pontuou.

Até o momento, o documento é a menção mais direta em um documento do Vaticano à possibilidade de que homens casados possam ser padres. Atualmente, eles podem exercer a função de diáconos.

***
Gostou?
1
1
Manuel disse: Em 17/06/2019 às 14:57:48

"E com relação as mulheres, porque não? Poderiam serem pastoras... "

Falei e disse: Em 17/06/2019 às 17:00:51

"Poderiam serem sim... mais tem que estudar primeiro!"