Volume de vendas em comércio varejista cai em Roraima - Folha de Boa Vista
IBGE
Volume de vendas em comércio varejista cai em Roraima
Os dados foram revelados pela Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE
Por Folha Web
Em 10/06/2021 às 09:00
Em abril de 2021, não houve aumento no volume de vendas do comércio varejista em Roraima (Foto: Divulgação)

Em abril de 2021, não houve aumento no volume de vendas do comércio varejista em Roraima, frente a março, na série com ajuste sazonal, após crescimento de 5,1% em março.

Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista teve alta de 32,3% frente a abril de 2020. O acumulado no ano chegou a 14,5%. Já o acumulado nos últimos 12 meses foi de 8,1%.

No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, o volume de vendas em Roraima caiu 1,5% frente a março. Houve alta de 33,9% frente a abril de 2020. O acumulado no ano foi para 18,5% e o acumulado em 12 meses, para 12,2%.

Os dados foram revelados pela Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE.

Vendas crescem em 21 unidades da Federação em relação a março

De março para abril de 2021, na série com ajuste sazonal, a taxa nacional de vendas do comércio varejista foi de 1,8%, com resultados positivos em 21 das 27 unidades da Federação, com destaque para Distrito Federal (19,6%), Rio Grande do Sul (14,9%) e Amapá (10,8%).

Por outro lado, pressionando negativamente, estão quatro UFs, com destaque para Mato Grosso (-1,4%) , Alagoas (-1,1%) e Sergipe (-0,8%).

Para a mesma comparação, o comércio varejista ampliado teve avanço de 3,8%, com predomínio de resultados positivos em 25 das 27 UFs, com destaque para Ceará (18,7%), Bahia (17,7%) e Tocantins (17,2%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram Roraima (-1,5%) e Alagoas (-0,8%).

Frente a abril de 2020, o avanço de 23,8% nas vendas do comércio varejista foi acompanhado por todas as 27 UFs, com destaque, em termos de variação, para Amapá (86,0%), Rondônia (75,0%) e Amazonas (53,4%).

Quanto à participação na composição da taxa geral, destacam-se São Paulo (22,8%), Rio de Janeiro (24,9%) e Minas Gerais (22,4%).

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
0
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!