Hábitos financeiros mudam durante a pandemia; entenda - Folha de Boa Vista
FINANÇAS NA PONTA DO LÁPIS
Hábitos financeiros mudam durante a pandemia; entenda
Pesquisa mostra que 89% das pessoas já modificaram seus hábitos financeiros; 27% dos brasileiros passaram a guardar mais recursos, devido às incertezas do futuro
Por Folha Web
Em 20/10/2020 às 17:04
(Crédito: Divulgação)

A pandemia causada pelo novo coronavírus afetou fortemente a economia brasileira e do mundo inteiro. Consequentemente, a crise econômica resultou em cerca de 8,9 milhões de brasileiros desempregados entre abril e junho deste ano, em comparação com os três primeiros meses de 2020, segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), desenvolvida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Com isso, os brasileiros, que não tinham reservas de emergência e até mesmo quem possuía, tiveram de transformar seus hábitos financeiros, gerando maior consciência sobre os gastos. Segundo dados da pesquisa Ibope Inteligência, encomendada pelo C6 Bank, 89% dos brasileiros tiveram de reajustar seus orçamentos e alterar seus hábitos financeiros, visto que, para 55% dos entrevistados, a renda foi afetada durante este período.

Ainda de acordo com a pesquisa, 27% passaram a investir no futuro, poupando recursos para possíveis incertezas e necessidades. Seja por precaução ou por necessidade, isso é reflexo do que foi passado durante os primeiros meses de pandemia, fazendo com que o planejamento financeiro ganhasse a importância necessária, com ou sem crise. 

Além de poupar e investir o dinheiro, é necessário saber administrar as finanças, pois isso contribui para evitar gastos supérfluos, valorizar seus próprios ganhos e organizar a vida financeira. 

Investimentos alternativos são procurados neste período

Já em março, primeiro mês de pandemia no país, o Banco Central registrou um aumento de investimento na caderneta de poupança dos brasileiros. Esse investimento tradicional registrou R$ 12 bilhões a mais em depósitos do que retiradas. Assim como mostra a pesquisa do C6 Bank, isso demonstra que os brasileiros estão mais cuidadosos com o próprio dinheiro, valorizando a importância de se ter uma reserva financeira. 

Diante desta crise econômica causada pelo Covid-19, visando ter maior segurança em suas finanças, as pessoas buscam também investimentos em outras moedas mais valorizadas do que o Real, como o Dólar. Além disso, investimentos menos tradicionais também foram procurados, como Bitcoin, Ethereum, Litecoin e outras criptomoedas atreladas ao dólar. 

Corretoras de moedas virtuais relataram crescimento entre 15% e 30% dos cadastros em março, em comparação com a média mensal de novos clientes registrada em 2019. Isso acontece especialmente porque o mercado de criptomoedas tem crescido nos últimos anos e ganhado cada vez mais espaço entre as alternativas de investimentos mais seguras e rentáveis de médio e longo prazo. 

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!