PUBLICIDADE
ECONOMIA
R$ 300 milhões serão destinados nos próximos cinco anos para RR
Recursos são divididos em convênios que contemplam a infraestrutura rural e urbana, além do setor produtivo
Por Folha Web
Em 08/08/2019 às 19:14
Inclusão dos projetos no PRDA foi formalizada em reunião na tarde desta quinta-feira (8) (Foto: Divulgação)

17 convênios de Roraima foram incluídos no PRDA (Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia) e devem receber da Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia) R$ 300 milhões para os próximos cinco anos. Posteriormente, os projetos serão incluídos no PPA (Plano Plurianual) nacional, instrumento que direciona os investimentos do Governo Federal para os anos seguintes.

Na tarde desta quinta-feira, dia 8, em reunião no Palácio Senador Hélio Campos, sede do Governo do Estado, o superintendente da Sudam, Paulo Roberto Correia, entregou o protocolo que formaliza a inclusão destes projetos no PRDA. Ele destacou que Roraima é o Estado em que a Sudam é mais atuante.

“Nós temos mais de R$ 100 milhões em execução em Roraima. Estamos construindo a esperança dos roraimenses em alguns municípios, que têm convênios em quantia superior a R$ 10 milhões. No final deste trabalho, teremos um Roraima com infraestrutura diferenciada, mais apropriada, mais próspera para os investimentos do setor privado, transformando em uma realidade de bem-estar social para o povo de Roraima”, disse.

PUBLICIDADE

Quanto aos 17 projetos incluídos no PRDA, ele explicou que a ideia é que todos sejam transformados em lei e que os recursos comecem a ser destinados a partir de 2020.

“Viemos entregar os projetos que foram incluídos no PRDA e que posteriormente serão incluídos no PPA nacional. Eles serão votados pelo Congresso Nacional. Com esse investimento, damos um passo à frente para que Roraima realize o sonho de ter infraestrutura de qualidade, tornando-se um celeiro de investimentos na região amazônica”, pontuou.
O titular da Seapa, Emerson Baú, ressaltou que a Sudam é um parceiro estratégico de Roraima quando se trata da mudança da matriz econômica.

“A Superintendência [Sudam] teve uma abertura de chamada para projetos, nós consolidamos via Seplan [Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento] e apresentamos projetos nas áreas de infraestrutura urbana e rodoviária, para fazer o escoamento da produção e projetos no setor produtivo, entre eles, incremento na assistência técnica, processos de melhoria no fornecimento de insumos, na questão de equipamentos para poder fazer a geração e agregação de valor para o setor produtivo”, afirmou.

***
Gostou?
5
2
ADNIL BARROS CAVALCANTE disse: Em 09/08/2019 às 11:12:54

"Vamos torcer para que esses 17 projetos ora incluídos no PRDA para efetivação nós próximos cinco anos, já encontrem a regularização fundiária rural de Roraima concluída. Para quem não está acompanhando o processo de regularização fundiária, o governo federal transferiu ao Estado em 2009 diversas glebas, sendo que grande parte delas está a menos de 150 Km das fronteiras. Pela legislação vigente, a titulação das parcelas devem ter o assentimento prévio do Conselho de Defesa Nacional (CDN) que fica em Brasília. De 2009 até 2019, são dez anos de espera. Nesse governo, há promessa de que o referido assentimento sairá. Nós produtores rurais precisamos que as terras sejam tituladas para acessarmos créditos de investimentos nos bancos oficiais que têm juros subsidiados. Diante do exposto, emerge a pergunta: até quando vamos esperar?"