PUBLICIDADE
DENÚNCIA
Dono de balsa presta serviço, mas não recebe pagamento
Empresário alega que entrou inúmeras vezes em contato com a Roraima Energia para resolver impasse, mas que não conseguiu revolver impasse até a data de hoje
Por Folha Web
Em 01/07/2019 às 12:19
Balsa de seu Niko Senna realizou o serviço em fevereiro deste ano (Foto: Divulgação)

O dono de uma balsa que atua com serviço de transporte de mantimentos e equipamentos para a região do Baixo Rio Branco procurou a FolhaWeb para denunciar que está buscando junto a Roraima Energia o pagamento de um serviço que prestou a empresa em fevereiro deste ano.

À reportagem, Niko Senna, 32 anos, informou que a entrega de dois equipamentos foi realizada em única viagem, com valor orçado em R$ 7 mil. Toda vez que tenta ver o recebimento do pagamento, a empresa sempre impõe uma dificuldade a ele.

“A empresa me procurou para fazer um transporte pelo Rio Branco até as comunidades de Sacai e Caicubi, levando dois geradores de energia. Fiz única viagem e até hoje estou tentando receber o valor do serviço da Roraima Energia, só que eu ligo e eles não me atendem e quando consigo, eles colocam uma data de pagamento que sempre expira o prazo”, relatou.

PUBLICIDADE

Senna contou que inicialmente a viagem terminaria na cidade de Santa Maria do Boiaçu, cidade situada no município de Rorainópolis, Sul de Roraima, mas que a pedido de um encarregado da Roraima Energia, acabou estendendo o trajeto, com a promessa de que o valor extra seria incluído na nota de serviço.

“Quando cheguei com os geradores até Santa Maria, fui informado que não poderia passar os dois geradores que estavam na minha balsa para a balsa que faz o transporte de combustível no Baixo Rio Branco, porque ela não pode transportar esse tipo de carga. Então, eles me pediram para estender a viagem até as outras duas localidades e quando eu retornei, já vieram com a desculpa que não podiam mais adicionar outro valor na nota”, completou.

Diante do impasse, o dono da balsa revelou que foi até a delegacia para registrar queixa contra empresa, para tentar forçar um retorno da mesma sobre o pagamento.

“Fiz o serviço em uma época complicada de navegação, tanto que no retorno tive dificuldades para chegar até o porto [de Caracaraí], porque já estava com a estiagem muito forte e com a demora que foi pra fazer a viagem, ficou mais complicado”, pontuou.

A FolhaWeb entrou em contato com a Roraima Energia e aguarda resposta oficial da empresa.

***
Gostou?
1
0
Manuel disse: Em 01/07/2019 às 14:21:25

"Complicado... O ideial é Pagamento antecipado ou 50 e 50%."