Governo e Organização dos Professores Indígenas discutem educação estadual - Folha de Boa Vista
EM AMAJARI
Governo e Organização dos Professores Indígenas discutem educação estadual
Secretária de Educação destacou as ações do Governo para a educação indígena durante a assembleia dos professores indígenas, que segue até esse sábado (4)
Por Folha Web
Em 03/12/2021 às 12:30
Assembleia estadual da Opirr é realizada na comunidade indígena Três Corações, em Amajari (Foto: Seed)

A secretária estadual de Educação e Desporto, Leila Perussolo, participou nessa quinta-feira (2) da abertura da 27ª assembleia estadual da Opirr (Organização dos Professores Indígenas de Roraima), na comunidade indígena Três Corações, em Amajari.

O evento reúne, aproximadamente, mil professores indígenas. O secretário-adjunto de gestão da Educação Básica da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), José de Souza, também prestigiou o encontro.

A titular da Seed destacou as ações do Governo para a educação indígena, como as 63 escolas indígenas que vão receber obras de reforma, ampliação ou construção e que os recursos já estão garantidos por meio de emendas de parlamentares federais, na ordem de R$ 38 milhões.

Além disso, Leila Perussolo citou os investimentos do MEC (Ministério da Educação) destinados à educação indígena em Roraima, como: a liberação de R$ 1 milhão para reforma da Escola Estadual Indígena José Marcolino, na comunidade indígena Contão, em Pacaraima; R$ 676.736,52 para construção da Escola Arlindo Gastão de Medeiros, na comunidade Homologação, em Pacaraima; e R$ 2,3 milhões para construção da Escola Estadual Indígena Tuxaua Bento Louredo da Silva, na comunidade Bananal, no mesmo município.

O Ministério da Educação também liberou R$ 97 mil para a aquisição de material didático para a Escola Estadual Indígena São Mateus, em Uiramutã. O prédio da escola será construído com recursos do Tesouro Estadual na ordem de R$ 3,2 milhões. Também em Uiramutã, o Governo de Roraima vai reformar, com recursos próprios na ordem de R$ 820 mil, a Escola Estadual Indígena Lauro Melquior, na comunidade Ticoça.

De acordo com o Censo Escolar da Educação Básica 2020, Roraima possui 249 escolas indígenas, 17.149 alunos matriculados e 1.748 professores indígenas.

A assembleia da Opirr segue até esse sábado (4). A presidente da organização, Edite Andrade, explicou que o momento é para avaliações e decisões para a categoria. "Estamos aqui para avaliar e planejar nossas ações para a educação indígena e também para definir nossos representantes em espaços que temos em algumas instituições na sociedade", disse.

Entre esses espaços, estão a Diei (Divisão de Educação Escolar Indígena) e a Gerência de Formação de Professores do Ceforr (Centro Estadual de Formação dos Profissionais da Educação de Roraima), setores da Seed, os quais os cargos são indicados pela Assembleia.

Na oportunidade, a professora Gleide de Almeida Ribeiro foi reconduzida para a Diei e Ineide Izidorio Messias, para o Ceforr. A assembleia também vai fazer eleição para nova presidência da Opirr.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
3
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!