O município está virando uma favela a céu aberto, diz prefeito - Folha de Boa Vista
EM PACARAIMA
O município está virando uma favela a céu aberto, diz prefeito
Em média 600 pessoas moram nas ruas de Pacaraima em estado de vulnerabilidade social
Por Folha Web
Em 08/10/2021 às 15:44
Juliano Torquato: “Criminalidade no município só vem aumentando” (Foto: Reprodução/Facebook/FolhaBV)

O prefeito de Pacaraima, Juliano Torquato (Republicanos), informou que o município está se transformando em uma grande favela a céu aberto. A afirmação foi feita nesta sexta-feira (8), durante o programa Quem é Quem, apresentado pela jornalista Cida Lacerda, na Folha FM 100.3.

“Pacaraima está virando uma favela a céu aberto, em média, quase 600 pessoas vivem nas ruas de Pacaraima e de uma forma muito calamitosa”, ressaltou o prefeito.

Juliano Torquato disse ainda que os moradores do município estão indo procurar moradia em outras regiões, por conta da falta de qualidade de vida e da criminalidade que vem ocorrendo nas localidades.

“As pessoas que moravam em Pacaraima estão deixando o município. Pacaraima perdeu a identidade, não temos um controle de fronteira, e a cidade não consegue mais atender as necessidades da sociedade local com educação e saúde, até porque a questão da criminalidade é muito grande, sem falar ainda do desmatamento irregular”, comentou o prefeito.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

O prefeito Juliano Torquato afirmou que uma audiência pública que seria realizada no dia 13 deste mês, foi adiada para o dia 19 de outubro, quando será debatido os problemas enfrentados pelo município e as preocupações dos moradores.

“Nós vamos promover uma audiência pública com a sociedade local na Câmara, com a participação de vereadores, comerciantes e moradores. Será no dia 19 de outubro, às 13h e, durante o evento, vamos deixar a sociedade falar das suas dificuldades e vontades, e com isso vamos traçar alguns planejamentos para que não ocorra nenhum manifesto nem algo pior”, frisou o prefeito.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
10
2
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!