PUBLICIDADE
POLÍCIA MILITAR
Cães são usados em ação de combate ao tráfico de drogas
A ação visa o combate ao tráfico de drogas e armas pelo transporte terrest
Por Folha Web
Em 29/03/2019 às 19:42
O cão de faro verifica os bagageiros, assim como todos os pertences (Foto: Divulgação)

Para combater ao tráfico de drogas e armas, entre outros delitos praticados por via terrestre, a 1ª Companhia de Cães da PMRR (Polícia Militar de Roraima), em parceria com PRF (Polícia Rodoviária Federal), desencadearam uma operação de fiscalização com emprego de cães farejadores para detecção de substâncias sendo transportadas em ônibus interestaduais.

A ação ocorreu no posto da PRF, localizada na BR-174, sentindo Boa Vista – Manaus. As fiscalizações iniciaram às 4 horas da madrugada, desta sexta-feira, dia 29, encerrando por volta das 8 horas. Nenhuma ocorrência foi registrada.

Conforme o comandante geral da PMRR, coronel Elias Santana, a ação faz parte do treinamento prático com emprego de cães policiais, para elevar o nível operacional do policiamento tanto na Capital quanto no Interior, a exemplo do Canil Setorial do município de Caroebe.

PUBLICIDADE

“Essas ações e parcerias com outras instituições de segurança são fundamentais para inibir atos de criminosos. Normalmente os traficantes utilizam as mulas [pessoas pagas para transportar drogas] principalmente vindas do Estado vizinho, o Amazonas. Essa é apenas uma das ações que a Polícia Militar vem desenvolvendo com a finalidade de melhorar o serviço prestado à sociedade roraimense”, pontuou Santana.

Ao todo, a operação contou com efetivo de 26 homens, e 12 ônibus foram revistados. A fiscalização durou média de 15 minutos em cada veículo.

Para Maria Aparecida, que chegou a Boa Vista nesta manhã, a operação é uma ação muito importante. “A gente se sente mais segura, porque em Manaus, onde eu moro, não tem essas fiscalizações, lá a criminalidade é muito grande. Essa revista é muito importante para que não venha nem drogas e nem armas, e também nenhum criminoso dentro dos ônibus”, destacou.

 O oficial da operação, tenente Magno Okazawa explicou como é realizado o trabalho com emprego de cães.

“O cão de faro verifica os bagageiros, assim como todos os pertences. Quando se trata do emprego do cão policial, é fundamental considerar a sua característica não letal. O cão permite a intimidação gradativa e dissuasão das Forças Oponentes, até o momento da agressão. Os procedimentos de ataque podem ser interrompidos a qualquer momento pelo condutor”, esclareceu o tenente.

Ele ressaltou ainda que, para que o serviço policial com cães seja eficaz, é necessário o bom preparo do militar condutor, pois, durante o atendimento de ocorrências, estará submetido a situações de tensão e estresse. "Estando preparado, o condutor poderá decidir quando e como utilizará o seu cão", enfatizou.

***
Gostou?
1
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!