ELEIÇÕES 2018
Candidato diz que Estado precisa de governo técnico e menos politicagem
Por Folha Web
Em 09/07/2018 às 08:00
O pré-candidato ao Governo, Douglas Alves: “O povo precisa de opções, é necessário mudança” (Foto: Néia Dutra)

Às vésperas das convenções para a oficialização das candidaturas às eleições deste ano, mais um nome entra na disputa pelo Governo do Estado. O partido Avante, antigo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) lançou o nome do pastor Douglas Alves. Em entrevista ao programa Agenda da Semana, na Rádio Folha AM 1020, o candidato afirmou que o Estado precisa de uma gestão técnica, com menos politicagem.

Para Alves, o Estado enfrenta diversos problemas devido a acordos políticos e o famoso “toma lá, dá cá”. “Entra governo e sai governo e a mesma prática se perpetua. O governante distribui as pastas em troca de apoio político. Os deputados indicam nomes de pessoas próximas, que nem sempre são técnicas e acabam realizando uma gestão desastrosa”, comentou.

Como solução, afirmou que pretende acabar com as indicações políticas e deixar o espaço aberto para gestores técnicos. Citou como exemplo a gestão da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), que caso venha assumir o poder executivo, deixaria a pasta nas mãos do CRM (Conselho Regional de Medicina). “Pedirei uma lista tríplice para que eu escolha um nome. Caso a gestão não seja satisfatória, irei pedir nova indicação”, detalhou.

Ele afirmou que pretende levar esse modelo de gestão para as demais pastas. “Não é aceitável que um empresário administre a educação, precisamos de um educador para a função. O mesmo na segurança, neste setor precisamos de alguém da classe policial. Os deputados que quiserem colaborar nesse sentido serão muito bem-vindos”, declarou.

Quanto à necessidade de apoio político para tornar a gestão viável, o candidato do Avante afirmou que reconhece a importância do poder legislativo. “O apoio dos deputados é essencial, não dá para governar em desarmonia com a Assembleia Legislativa. Quero que os deputados entendam a minha proposta. Quero um governo que atenda os anseios da população”, disse.  

disse: Em 09/07/2018 às 22:34:05

"O apoio dos deputados que deve ter são os eleitos nos próximos quatro anos, pois ainda acredito que teremos supresas até outubro. O poder soberano quem tem é o povo, mas que pena que não sabe usar."

Marco Aurelio Pinheiro Sousa disse: Em 09/07/2018 às 08:38:51

"O problema de um Governo Técnico é que necessitará dos Deputados e os mesmos só legislam em causa própria e são piores que parasitas!"