PUBLICIDADE
SAÚDE
Comer ovos em excesso pode ser risco para diabetes
Assunto, entretanto, ainda é controverso entre os especialistas
Por Folha Web
Em 12/03/2019 às 09:00
Para o médico, dietas malucas sem a orientação de um especialista são perigosas (Foto Nilzete Franco)

Os ovos de galinha são ricos em colesterol, isto é cientificamente comprovado, entretanto, o alimento também possui uma série de nutrientes capazes de auxiliar o organismo. De acordo com o médico endocrinologista Cesar Penna, ovos são fontes de proteína que oferecem compostos carotenoides, arginina e folato, que, teoricamente, poderiam ajudar a proteger nosso sistema cardiovascular.

Para o médico, dietas malucas sem a orientação de um especialista são perigosas não apenas para pessoas que possui pré-disposição para diabetes.

“A melhor forma de combater a diabetes tipo 2 é manter um estilo de vida saudável, com prática regular de atividades físicas e alimentação adequada, o consumo do ovo nunca foi indicado ou condenado para os pacientes, o alimento vem sendo matéria de estudo de médicos e nutricionistas já há muito tempo. A verdade é que depende do organismo de cada pessoa, e é importante você conversar com seu nutricionista antes de fazer mudanças na dieta” explica.

PUBLICIDADE

Para pacientes com diabetes e problemas cardiovasculares é necessário um cuidado maior na hora de ingerir esses alimentos porque seu metabolismo do colesterol vindo de alimentos é diferente.

“Um ou dois ovos por semana não devem causar problemas para a saúde delas, e essa é uma opção melhor do que queijos amarelos e gordurosos, salgadinhos e sorvetes, por exemplo,” explica.

Caso queira inserir os ovos na dieta, o médico reforça que os alimentos cozidos menos gordura do que os fritos. “Ovos cozidos são menos calóricos, cerca de 75 calorias contra as 107 calorias do ovo frito. O paciente também deve lembrar de nunca comer o ovo cru, pelo risco de contaminação pela bactéria Salmonela” disse.

***
Gostou?
2
5
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!