Condutores poderão receber CNH em menos de 24 horas em casos urgentes - Folha de Boa Vista
EMISSÃO RÁPIDA
Condutores poderão receber CNH em menos de 24 horas em casos urgentes
Por Folha Web
Em 12/06/2017 às 01:26
Para contar com a celeridade garantida pelo novo serviço, o usuário deverá pagar uma taxa para emissão rápida dos documentos (Foto: Diane Sampaio)

A emissão rápida da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro do Veículo (CRV) foi regulamentada pela portaria 212/2017, publicada no Diário Oficial do Estado de Roraima (DOERR) do dia 5 de junho. A partir de agora, os condutores e proprietários de veículos poderão solicitar junto ao Departamento Estadual de Trânsito de Roraima (Detran-RR), mediante o pagamento de uma taxa, celeridade na emissão destes documentos para casos urgentes, como viagens e deslocamentos de última hora.

O novo serviço é garantido pela Lei Estadual 1.138, de 19 de dezembro de 2016, que trata da emissão rápida de documentos. Para ter acesso ao serviço, basta o condutor ou proprietário de veículo solicitar o serviço junto ao Detran-RR, localizado na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, no bairro Aeroporto, zona norte de Boa Vista.

Após a solicitação, o usuário poderá ter o documento em mãos até o dia seguinte. O chefe da Divisão de Habilitação de Cadastro de Condutores (DHCC) do Detran-RR, Rodrigo Carvalho, informou que a emissão da CNH será feita até às 13h30 do dia solicitado ou no máximo às 10 horas do dia seguinte, mediante o pagamento de uma taxa no valor de R$ 65,00.

Quanto ao CRV, o processo deverá estar de acordo com os procedimentos adotados pela Divisão de Cadastro e Registro de Veículos (DCAR) contendo cópia da documentação exigida. A emissão segue as mesmas regras aplicadas à CNH quanto ao pagamento e preço da taxa e horários para o recebimento do documento.

Carvalho destacou que a emissão rápida é mais uma opção ao usuário e que não é obrigatória. “Esse novo sistema visa facilitar a vida de quem necessita de urgência na emissão destes documentos por motivos de viagens e deslocamentos de última hora. Desde a publicação da portaria já tivemos 10 solicitações”, disse.

O chefe do DHCC ressaltou que a emissão normal continua disponível. “Aqueles que não têm urgência em ter o documento em mãos continuam contando com o serviço e sem o pagamento das taxas que são cobradas para a emissão rápida. No caso da CNH o prazo máximo é de 15 dias, porém, na maioria dos casos não passa de três dias”, detalhou.

Carvalho também explicou que o novo sistema de emissão rápida não irá afetar de forma alguma o andamento dos processos dos documentos solicitados de forma tradicional. “Os processos no Detran são organizados por lotes. Cada um corresponde a 60 processos e a quantidade de servidores trabalhando neles não será alterada, pois teremos um servidor que irá trabalhar de forma exclusiva para a emissão rápida. Quem optou pelo modo tradicional deve despreocupar-se, pois os prazos continuarão sendo cumpridos”, esclareceu.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
12
2
Cadastrar-me Enviar Comentário
SANTOS disse: Em 12/06/2017 às 10:05:55

"- Isso está parecendo mais uma forma de esbulhar o cidadão. Se o pagamento de uma taxa de urgência propicia a emissão do documento no mesmo dia ou até as 10 horas do dia seguinte, provado fica que o DETRAN tem estrutura suficiente para proceder essa emissão, independente de cobrança adicional. É, portanto, mais uma forma de extorquir o contribuinte. Mas, em terras em que ?até boi voa?, tudo é possível..."