PUBLICIDADE
SAÚDE
Conheça fatores que podem diminuir a libido masculina
Por Folha Web
Em 04/02/2019 às 00:08
A perda do desejo sexual é um dos problemas que mais acomete a saúde masculina (Foto: Arquivo/Folha BV)

A perda do desejo sexual é um dos problemas que mais acomete a saúde masculina, tornando-se assim um problema entre casais, podendo inclusive, gerar crises nos relacionamentos. O transtorno pode causar outros tipos de distúrbios, como dificuldade em alcançar o orgasmo e a dificuldade de ereção.

De acordo com o médico endocrinologista Cesar Penna, entre as principais causas da falta de libido são a deficiência do hormônio sexual masculino, testosterona e o aumento da prolactina. Além de outros sintomas como a obesidade, stress e depressão. Segundo o médico, a falta de libido é um sintoma específico para desconfiar de baixos níveis de testosterona no organismo.

“Após realizar um diagnóstico com um médico especialista é possível identificar os níveis de testosterona no organismo e descobrir quais são as causas” explica o médico.

Entretanto, os baixos níveis de testosterona por si só raramente são a única razão para ereções mais fracas - outros problemas como obesidade, doenças cardíacas e diabetes, também podem estar associados.

Obesidade, stress e depressão influenciam no apetite sexual masculino (Foto: Arquivo/Folha BV)

A obesidade afeta o desejo sexual de duas maneiras: física, por alteração da tireoide, triglicérides, diabetes e aumento do colesterol, que podem causar queda de testosterona. E psicológica, em que o indivíduo não aceita o próprio corpo, causando a perda de libido.

Confira fatores que podem estar diminuindo a libido masculina:

Estresse

Em muitos casos o estresse é o principal responsável pela diminuição do desejo sexual. Com o aumento da energia usada na luta contra o estresse do dia-a-dia, o indivíduo perde o interesse na relação sexual. Em algumas ocorrências o estresse crônico pode resultar em uma redução dos níveis de testosterona.

Depressão

A depressão causa a falta de apetite, isolamento, dificuldade em fazer tarefas cotidianas, culpa e sentimento de impotência, afetando diretamente o apetite sexual.

Ansiedade

Pessoas que apresentam sintomas de ansiedade, como transtorno obsessivo compulsivo e síndrome do pânico, podem apresentar menos interesse sexual, em virtude do estado psicológico.

Em muitos casos o estresse é o principal responsável pela diminuição do desejo sexual (Foto: Arquivo/Folha BV)

Drogas e Álcool

O uso excessivo e elevado de drogas e álcool pode influenciar na liberação de hormônios, como a serotonina, progesterona e testosterona, causando a queda de libido. Eles podem alterar também o fluxo sanguíneo, afetando a ejaculação e a ereção.

Diminuição da Testosterona

Os níveis de testosterona e prolactina costumam aumentar e diminuir, com o passar dos anos, causando queda de libido, perda de massa muscular e óssea, irritabilidade, indisposição, fadiga e gordura abdominal.

Tabagismo

O habito de fumar, pode causar disfunção erétil aguda e crônica. Os componentes do cigarro (nicotina e alcatrão), após inalados, acabam na corrente sanguínea e são depositadas nos tecidos vasculares penianos, que posteriormente ficam fibrosos e não conseguem se estender, promovendo contrações, causando assim a dificuldade de ereção e diminuindo o fluxo.

Fonte: Lifeman

***
Gostou?
0
0
PUBLICIDADE
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!