SINAIS DE EXECUÇÃO
Corpo de venezuelano é desovado próximo a bueiro no Centenário
A polícia suspeita que o crime esteja relacionado a acerto de contas entre membros de facções criminosas
Por João Barros
Em 16/04/2018 às 01:27
O corpo foi jogado às margens de um bueiro, entre os bairros São Bento e Centenário

O crime organizado não faz distinção à etnia, classe social ou nacionalidade de seus adeptos. Por isso, nos últimos meses tornou-se comum encontrarmos estrangeiros dentre os presos envolvidos com facções criminosas que atuam dentro e fora dos presídios de Roraima.

Na manhã de sábado, dia 14, por volta das 6h45, mais um corpo foi encontrado com indícios de execução. Supostamente, o cadáver é de alguém com o nome de Gabriel. Ele foi desovado próximo a um bueiro, às margens da rua Sobral, que liga os bairros São Bento e Centenário.

De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), o jovem foi morto com um tiro na cabeça em possível acerto de contas do crime organizado. Os policiais destacaram que somente uma investigação detalhada da Polícia Civil vai determinar se a vítima tinha, de fato, envolvimento com alguma sigla criminosa.

Um primo da vítima disse que foi testemunha ocular do homicídio. Ele só não morreu porque fugiu das garras dos bandidos e pediu socorro em uma igreja evangélica no Conjunto Pérola, bairro Dr. Airton Rocha, também na zona oeste. Inclusive, ele foi responsável por acionar a PM que iniciou as diligências que resultaram no encontro do corpo.
A perícia realizou os procedimentos técnicos de coleta de dados que serão anexados ao inquérito policial e ao fim dos trabalhos, o rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) fez a remoção. Ainda na manhã do sábado, o exame cadavérico foi realizado e o Instituto aguarda a família para fazer o reconhecimento e liberação para ser sepultado.

***
Gostou?
0
1
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!