LULA SOLTO
Desembargador manda de novo que PF solte ex-presidente
Depois das decisões, manifestações pela liberdade de Lula foram registradas em algumas cidades como São Paulo (SP), Brasília (DF), Porto Alegre e Curitiba (PR), onde o ex-presidente está preso desde abril.
Por Folha Web
Em 08/07/2018 às 17:05
Algumas manifestações pressionam pelo cumprimento do alvará de soltura de Lula e outras são contra 

O desembargador federal, Rogério Favreto, do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) mandou mais uma vez soltar Lula. Ele está de plantão até às 11 horas de segunda-feira, dia 9, e determinou que a decisão dele seja cumprida no prazo de uma hora, a partir do recebimento da notificação, devendo então o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ter a possibilidade de ser solto até o início da noite deste domingo, dia 8.


A determinação do plantonista foi expedida após a decisão do colega, o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, que é relator do processo da operação Lava Jato, ter mandado a PF desconsiderar a habeas corpus, concedido por Favreto.


Agora o contexto se desenha para uma indefinição jurídica, visto que além do juiz da Lava Jato, Sergio Moro ter se manifestado contra a liberdade de Lula, o Ministério Público Federal também havia pedido que o Tribunal reconsiderasse a decisão do plantonista e impedisse a soltura do ex-presidente. A expectativa agora é que o presidente do TRF-4, Thompson Flores, ponha fim no conflito entre os dois desembargadores do tribunal, emitindo nova decisão sobre o caso.

PGR (Procuradoria Geral da República) se manifestou em apoio ao Ministério Público Federal. O STF (Supremo Tribunal Federal) se manifestou pelo cumprimento dos ritos jurídicos e respeito à hierarquia, devendo o STJ (Superior Tribunal de Justiça) se manifestar caso provocado.

Saiba mais:

Nova decisão determina que Lula permaneça preso

Ex-presidente pode sair da prisão a qualquer momento

Charlecion disse: Em 08/07/2018 às 18:33:53

"Exigimos LULA LIVRE."