Federação de esquerda escolhe pré-candidato ao Governo - Folha de Boa Vista
ELEIÇÕES 2022
Federação de esquerda escolhe pré-candidato ao Governo
A Federação Rede e Psol tinha dois candidatos mas definiu que o historiador Fábio Almeida é que será o candidato
Por Cyneida Correia
Em 23/06/2022 às 15:30
Gustavo e Fábio Almeida disputavam mas o candidato da federação será Fábio

A negociação em torno da formação da Federação Rede-Psol fez com que o presidente do partido Rede Sustentabilidade em Roraima desistisse da pré-candidatura ao governo de Roraima. Gustavo Hugo de Andrade, explicou que após o debate na federação ficou definido que o pré-candidato será Fábio Almeida, que já concorreu ao governo pelo PSOL. 

“Nossa pré-candidatura estava sendo construída em curto espaço de tempo a partir de o momento em que assumimos a presidência da REDE Sustentabilidade. Tínhamos a maioria do apoio dos pré-candidatos a deputado federal e estadual do partido, da direção estadual e também dos filiados. Era um sonho de representatividade popular partilhado por muitos setores sociais e estávamos ganhando muita força”

Gustavo explicou que o ponto crucial é que o partido compõe uma Federação com o PSOL que já havia decidido sobre a candidatura própria ao Governo.
“Durante reunião decisiva com a direção nacional do partido, decidiu-se por não se criar desgaste com o Psol, que certamente não abriria mão da candidatura ao Governo em Roraima para ceder lugar à Rede. Importante deixar claro que eles têm maior poder decisório nesta Federação” explicou.

Gustavo afirmou que tinha grandes projetos para sua candidatura e acredita que seria a terceira via em Roraima.

“Nós participamos de duas enquetes de uma página de grande engajamento no Instagram e vencemos as duas: contra o Fábio Almeida (PSOL) e Rudson Leite (PV), ambas com mais de 60% de preferência. Não é estranho dizer que nós seríamos a eventual terceira via mais forte e com maior potencial de surpreender e corresponder ao imaginário popular da mudança. Porém, essas questões de índole superior existem e devem ser consideradas e nós compreendemos perfeitamente a situação da direção nacional do nosso partido frente à impossibilidade de o PSOL ceder” concluiu

Fábio Almeida

A reportagem da Folha procurou o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) que deve formalizar no próximo mês a pré-candidatura do historiador Fábio Almeida.Em entrevista à Folha, ele destacou que a pré-candidatura do partido representa um projeto da classe trabalhadora.

“É projeto de ruptura com as desigualdades, com a concentração de renda, um projeto de valorização da agricultura familiar, dos pescadores, dos trabalhadores informais, uma política de desenvolvimento humano que priorize recursos no orçamento para a moradia popular, uma candidatura que busca fortalecer os municípios do interior do estado. Precisamos pensar desenvolvimento humano e social para todos os municípios” explicou.
Fábio explicou que Psol pretende fortalecer sua candidatura pautando em três pontos chaves: Pão, Trabalho e Paz.

“Precisamos garantir ao povo o direito de comer, de trabalhar, de ter seu sustento e precisamos garantir uma cultura da paz, contra o ódio, contra a morte, e contra preconceitos estabelecidos dentro do estado, combatendo os privilégios e as desigualdades para garantir melhor qualidade de vida ao povo” 
Fábio explicou que a pré-candidatura está efetivada e que vai a procura de outros aliados.

“Vou a procura do PT, PV e PCdB pois acreditamos que precisamos construir um programa único. Vamos trabalhar pela unidade e apoio a Lula. Hoje nós somos o estado mais desigual do país. Então nós precisamos superar o desenvolvimento econômico e trazermos a pauta do debate político, o desenvolvimento humano. É por isso que a federação do PSOL e Rede, aponta o caminho da de apresentar a nossa pré-candidatura ao Governo do Estado nas eleições de 2022” concluiu.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
8
17
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!