Eletrobras lança projeto de combate ao desperdício de energia nas escolas - Folha de Boa Vista
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Eletrobras lança projeto de combate ao desperdício de energia nas escolas
Projeto é direcionado aos alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental das 112 escolas públicas e particulares do Estado
Por Folha Web
Em 22/06/2017 às 01:45
Organizadores estimam que o projeto vá atingir cerca de 50 mil estudantes em Roraima (Foto: Rodrigo Otávio)

A Eletrobras Distribuição Roraima lançou ontem, 21, o projeto de eficiência energética Energia Para Novos Tempos – Educar para Preservar o Meio Ambiente, destinado a disseminar entre alunos do Ensino Fundamental informações sobre como combater o desperdício de energia no Estado. Segundo o presidente da estatal, Anselmo Brasil, o incentivo à diminuição de consumo pode contribuir para a construção de novas linhas de transmissão.

Segundo ele, a partir do momento em que os alunos e familiares praticarem a redução, a energia que antes era consumida poderá ser distribuída a outras ligações sem um novo investimento. “O dinheiro que a empresa ia ter para manter pode ser investido na construção de linhas de transmissão, por exemplo”, disse. Além disso, com a possibilidade de novas linhas, os problemas de interrupção de fornecimento pela Venezuela poderiam ser minimizados.

A gestora do projeto, Glacidalva Andrade, explicou que a execução do trabalho inicia com a capacitação dos professores por meio de um curso de no mínimo 12 horas, quando é repassado todo o programa metodológico para trabalhar com o grupo de crianças participantes. Cada escola recebe o kit de materiais da Metodologia Procel Educação. Entre as 112 escolas públicas e particulares de Roraima, mais de 50 mil crianças vão participar do projeto.

Junto aos alunos serão abordados temas como o uso seguro e eficiente da energia elétrica, sustentabilidade, cuidado com o meio ambiente e utilização inteligente das fontes de energia renováveis. Segundo Glacidalva, a cada seis meses um grupo de escolas vai desenvolver diversas atividades a fim de que sejam escolhidos os alunos, professores e prédios que mais conseguirem economizar ao final do trabalho. O projeto terá duração de dois anos.

EXECUÇÃO - Durante os trabalhos realizados nas escolas, os alunos terão acesso a uma unidade móvel, uma van com infraestrutura adaptada para atender a todas as faixas etárias de estudantes e duas tendas com maquetes de equipamentos utilizados na geração de energia eólica, hidráulica e solar. A disseminação das informações sobre combate ao desperdício será efetuada por meio da metodologia “A Natureza da Paisagem – Energia”, tendo como canal de comunicação a educação ambiental. Conforme a Eletrobras, o projeto segue a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), dentro do tema transversal Meio Ambiente e se sustenta nos princípios fundamentais da Educação Ambiental da Conferência Intergovernamental de Tbilisi, de 1977. (A.G.G)
 
Empresa diz que interrupções são pontuais e trabalha para reduzi-las

Os problemas de interrupção e oscilação do abastecimento de energia elétrica em Roraima têm sido cada vez mais constantes, tanto na Capital quanto no interior, conforme os consumidores vêm denunciando para a Folha. A respeito do caso, o presidente da Eletrobras Distribuição Roraima, Anselmo Brasil, afirmou que os problemas de interrupções estão relacionados à linha de transmissão da Venezuela e que a empresa tem trabalhado para a redução dos casos.

Segundo ele, as interrupções em sua maioria são pontuais, às vezes causadas por problemas de comunicação que não chegam à Eletrobras. Disse que o Brasil registrou casos recentes em ramais no interior, onde a energia demorou a chegar. No entanto, ele destacou que, equipes de carros multifunções, que podem fazer ligações e pequenos atendimentos, estão atuando em todo o interior. Na Capital, a população pode contar com as equipes de pronto atendimento.

Anselmo enfatizou que a população deve procurar os canais da empresa para solicitar atendimento e que as reclamações que estão chegando estão sendo tratadas, uma vez que a empresa é fiscalizada pela Agência Nacioal de Energia Elétrica (Aneel). Apesar dos acontecimentos, o presidente afirmou que, em relação à média brasileira, Roraima possui poucas quedas de energia.

“Às vezes reclamam da tarifa cara, mas não é. Qualquer consumidor que entrar no site da Aneel e ver o ranking das tarifas vai constatar que a nossa é uma das mais baixas”, frisou. A Folha verificou o site e observou que o Estado detém a quinta posição, tendo a tarifa final em R$337,29.

PREJUÍZOS - Para alguns consumidores, as interrupções de energia podem causar prejuízos ainda maiores, como a queima de equipamentos. Em relação ao caso, a Eletrobras esclareceu que os consumidores devem procurar a empresa o quanto antes quando a situação acontecer. O contato pode ser feito pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), no número 0800 7019 120, ou pessoalmente na sede do órgão, localizado na Avenida Ene Garcez, 691, Centro. (A.G.G)

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
2
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!