INSUFICIENTE
Em Rorainópolis, Polícia Militar conta com apenas uma viatura
Por Ana Gabriela Gomes
Em 23/05/2018 às 01:25

Há oito anos, o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou uma população de pouco mais de 24 mil habitantes no município de Rorainópolis, na região sul de Roraima. No ano passado, a estimativa do órgão em relação ao número de habitantes ficou em torno de 28 mil. Por este motivo, Rorainópolis é o segundo município mais populoso do Estado, perdendo apenas para a capital.

É de se esperar, diante dos números, que a cidade conte com um aparato de segurança reforçado. No entanto, a Polícia Militar no município conta, atualmente, com apenas uma viatura para o atendimento de ocorrências. A situação foi encaminhada à Folha por meio de denúncias de moradores preocupados com a segurança da população. Nos relatos, eles contam ainda que, às vezes, a viatura é utilizada para uso particular de servidores.

Um dos denunciantes, que preferiu não ser identificado, contou que um amigo comerciante foi vítima de tentativa de assalto durante a madrugada na semana passada. Ao chegar ao estabelecimento no dia seguinte, percebeu a tentativa de arrombamento e acionou a polícia. A viatura, no entanto, chegou mais de uma hora depois. “E se o assalto estivesse acontecendo naquela hora? O que poderia ter acontecido a ele?”, questionou.

Em contato com a Polícia Militar do município, a reportagem conseguiu conversar com um policial que optou pelo anonimato e confirmou a situação. Em sua avaliação, os atendimentos não foram comprometidos, apesar de considerar o número de viaturas insuficiente. “Se a gente parar pra analisar, esse problema está no Estado inteiro. Todas as unidades policiais precisam de mais viaturas”, disse.

Para o aposentado Reginaldo Coelho, a culpa deve ser direcionada ao Governo do Estado, e não aos policiais militares, tendo em vista que os atendimentos continuam sendo realizados, independente dos problemas. “Não acho que o número é suficiente, mas um é melhor do que nenhum. Nós ainda contamos com patrulhas que diariamente passam pelas residências. Não me sinto completamente inseguro”, relatou.

PMRR – A Polícia Militar de Roraima (PMRR) negou a falta de viaturas e apontou que, em Rorainópolis, realiza o policiamento ostensivo e repressivo por meio de radiopatrulhamento, no município e adjacências, durante todo o dia. “Atualmente, três viaturas modelo camionete 4x4 e um efetivo de 58 profissionais atuam na região. Em ações de maior complexidade, a equipe da Força Tática apoia o efetivo da corporação sempre que há a necessidade”, disse.

Informou que, além disso, a PM realiza, durante a noite, a Operação "Boa Noite Equador". Na ocasião, é reforçado o radiopatrulhamento noturno, com o objetivo de coibir todo e qualquer ato criminoso geralmente praticado nesse horário. Aos finais de semana, são realizadas ações pontuais com reforço no efetivo, tendo em vista o objetivo de coibir atividades ligadas ao crime ou que afetem a ordem pública de um modo geral. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!