ADVOCACIA
Empreendedorismo jurídico é tema de palestra promovida pela OAB
O evento foi direcionado aos profissionais da advocacia, estudantes de Direito e comunidade interessada no assunto
Por Ana Gabriela Gomes
Em 17/05/2018 às 01:53
O professor e advogado Robert Beserra, do Rio de Janeiro, foi o palestrante convidado (Foto: Diane Sampaio)

O empreendedorismo voltado à advocacia. Esse foi o foco da palestra realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Roraima (OAB), por meio da Escola Superior da Advocacia (ESA), ontem, 16. Para a apresentação, a OAB recebeu o professor e advogado Robert Beserra, do Rio de Janeiro. O evento foi direcionado aos profissionais da advocacia, estudantes de Direito e comunidade interessada no assunto.

No campo da advocacia é comum se dirigir a um estudante de Direito e ouvi-lo dizer que precisa estudar as leis diariamente. Beserra, no entanto, avalia que é preciso mais. Para ele, não adianta o profissional conhecer todas as leis, o Código de Processo Civil (CPC) e a Constituição Federal se o profissional não souber técnicas de empreendedorismo jurídico, de vendas e marketing para ganhar clientes e atuar como advogado. “Tem gente que diz que não se pode atrelar a palavra advocacia com vendas, mas na verdade você pode. No dia a dia, tudo que você faz é venda”, pontuou.

O advogado não descartou a importância do estudo para a formação da carreira, mas ressaltou que de nada adianta um amplo conhecimento teórico sem embasamentos de gestão de carreira, de escritório e processos em geral.

Uma das técnicas e dicas abordadas por Beserra durante a palestra está relacionada ao marketing digital. Ele explicou que, ao se tornar um advogado, não é preciso andar de terno e gravata todos os dias para se vender. Em meio a uma era digital, em que o uso das redes sociais como forma de relacionamento é constante, o advogado aproveita o espaço para apresentar seu trabalho.

Não entendeu? Pense na Coca-Cola, uma empresa que, mesmo sendo reconhecida em todo o mundo, continua investindo montantes de dólares por ano. “Quem não é visto, não é lembrado. Quando você se torna advogado, você precisa projetar sua imagem e mostrar que é atuante. Quando você posta uma foto no escritório, no Tribunal de Justiça, em um treinamento ou até mesmo numa palestra, você está se mostrando atuante”, declarou.

Os presentes no evento vão receber um certificado de cinco horas, que poderá ser retirado 15 dias após o evento. (A.G.G)

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!