LEIA MULHERES
Encontro de literatura terá debate com escritora Débora Noal
O evento irá promover um debate sobre o livro ‘O Humano do Mundo’ da autora Débora Noal
Por Raisa Carvalho
Em 23/02/2018 às 00:19
Escritora Débora Noal estará presente no evento (Fotos: Arquivo pessoal)

Pelo menos uma vez por mês, o projeto Leia Mulheres realiza encontros para leitores debaterem obras escritas por mulheres. Desta vez, o projeto irá promover um debate sobre o livro ‘O Humano do Mundo’ da autora Débora Noal, que estará presente durante o evento. O encontro irá ocorrer no dia 31 de março, na Rua Deusuita Mutran Paracat, 368, no bairro Caçari.

De acordo com a mediadora do encontro em Boa Vista, Tatiana Brasil Brandão, que se considera uma ‘rata de livros’, o projeto trata-se de uma espécie de clube do livro que busca estimular a apreciação de textos literários de escritoras. Segundo ela, o projeto foi criado em 2014, após iniciativa da escritora britânica Joanna Walsh.

“O encontro acontece em março que é o mês das mulheres, que oportuniza para que as leitoras tenham tempo de ler a obra, na ocasião poderemos discutir a obra com a autora do livro, Débora Noal é uma psicóloga do Médicos Sem Fronteiras. O livro é muito rico em experiências, acredito que o encontro vai ser bem legal, com bastante assunto a ser explorado”, disse.

Entre as obras selecionadas, já passaram Harper Lee ‘O Sol é para todos’, ‘Meio Sol Amarelo’ da autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie e da escritora roraimense Zanny Adairalba com a obra ‘Carrossel Agalopado’. A cada encontro, o grupo de leitores escolhe o livro por votação ou sorteio.

“Nossa proposta é valorizar autoras mulheres, incentivando o mercado editorial a publicar mais escritoras”, ressaltou Tatiana.

Débora Noal

Aos 32 anos de idade, a psicóloga Débora Noal, nascida em Santa Maria, Rio Grande do Sul, acredita que o engajamento e o diploma devem ser usados em prol de uma construção social. Engajada, sonhadora, desapegada e acima de tudo preocupada com o próximo, ela vive cada dia em busca de um mundo menos violento e mais prazeroso.

Desde 2008 desenvolve trabalhos relativos ao cuidado em saúde a populações e trabalhadores que vivenciam desastres naturais (terremotos, furacões, deslizamentos de terra, inundações, etc.) e humanos (guerras, conflitos armados, conflitos étnicos, desnutrição severa, migrações e deslocamentos forçados).

Trabalhou em projetos nacionais e internacionais, atuando no desenvolvimento e coordenação de estratégias de saúde mental coletiva, atendimentos clínicos individuais e grupais voltado para sobreviventes de desastres e populações vivendo em contextos de extrema vulnerabilidade.

Serviço
Leia Mulheres
Livro: O Humano do Mundo
Data: 31 de maço
Local: Rua Deusuita Mutran Paracat, 368, Caçari

Ricardo Dantas disse: Em 23/02/2018 às 11:50:12

"Só podem participar mulheres no encontro?"

Tatiana Brandão disse: Em 26/02/2018 às 11:29:21

"Não. Qualquer pessoa pode participar dos encontros!!! Esperamos você lá!!"