CARDIOMEGALIA
Entenda porque o ‘Coração Grande’ é grave e saiba como tratar
Médico explica que existem exames diversos que podem diagnosticar o problema
Por Raisa Carvalho
Em 13/09/2018 às 00:56
Cardiologista Hassan Syagha explica os sintomas do ‘Coração grande’ (Fotos Nilzete Franco - FolhaBV)

Cansaço, fraqueza e falta de ar ao realizar pequenos esforços, palpitações e inchaço nas pernas podem ser sintomas de uma cardiomegalia, ou no caso como é conhecido, o ‘Coração grande’.  

De acordo com o médico cardiologista Hassan Syagha a dilatação do músculo cardíaco, faz com que o sangue seja bombeado inadequadamente, com força diminuída o que pode causar má perfusão sanguínea nos órgãos acarretando sua disfunção e destruição, acontece também na maioria dos casos acumulo líquido nos pulmões que pode levar até a morte.

O médico ressalta que existem uma série de exames que podem diagnosticar o problema. 

“Na cardiologia existem alguns exames que podem demonstrar o coração grande, entre eles, o eletrocardiograma, onde é possível ver sinais que sugerem que o paciente possui uma sobrecarga cardíaca. Outros exames podem auxiliar no diagnóstico como a radiografia de tórax e também o ecocardiograma que apresenta uma acurácia extraordinária, explicou.

Segundo o médico, a doença não possui uma preferência entre gêneros masculino e feminino, podendo ser descoberta em adultos e crianças. “Não há idade para apresentar a doença, geralmente no caso de crianças a grande responsável são as cardiopatias congênitas. Já os adultos, existem diversas doenças que podem acarretar o caso, como hipertensão,diabetes e doença coronariana” explicou.

O perigo da doença é quando o coração devido ao seu tamanho não consegue bombear sangue com a força necessária para todo o corpo. “A progressão da doença depende da patologia de base que o paciente apresenta”.

Tratamento - A cardiomegalia pode ser tratada principalmente quando identificada no início. “Muitas vezes, o paciente tem uma doença que não é tratada e o coração quando faz muito esforço ele começa a aumentar de tamanho da mesma forma que a musculatura esquelética, porém, de uma forma patológica, já que ele cresce desproporcionalmente e de forma desorganizada” diz.

Com o uso de medicamentos que controlam a pressão arterial ,os batimentos cardíacos e as doenças de base, melhoram o funcionamento do coração e é possível controlar a doença, podendo em alguns casos até cura-la “ O tratamento se baseia em tratar a doença de base, ou seja, se o paciente possui uma doença arterial ,diabetes, hipertensão arterial ou qualquer doença que esteja culminando no aumento do coração deve ser ela o foco principal do tratamento, além de medicação direcionada a redução do tamanho cardíaco, explicou.

RANY disse: Em 13/09/2018 às 17:45:04

"ENTÃO, SE TRATA DE UMA DOENÇA INCURÁVEL!"

RIPA NA XULIPA disse: Em 14/09/2018 às 17:02:19

"como disse a matéria, com a ajuda de medicamentos é possível controlar a doença, podendo "em alguns" casos até cura-la, senão, ao menos melhorar a qualidade de vida do paciente."