PUBLICIDADE
APÓS ROUBO
Esquina vira arena de luta entre vítimas e assaltantes
Por João Barros
Em 10/01/2019 às 00:35

A esquina das ruas Jair da Silva Mota com Armando Nogueira, no bairro Santa Tereza, virou um ringue de combate entre vítimas de um roubo e homens de origem venezuelana. O fato ocorreu por volta das 2h40 dessa quarta-feira, 9, e foi parar na delegacia com todos os envolvidos apresentados à autoridade policial.

A Polícia Militar informou que foi acionada via Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) para atender à ocorrência e, quando chegou ao endereço, se deparou com uma verdadeira “guerrilha urbana”. De um lado, as vítimas agrediam verbal e fisicamente um grupo de venezuelanos que, do outro lado, revidavam com as mesmas agressões.

As vítimas são dois amigos que relataram estar voltando para casa e já nas proximidades de suas residências depararam-se com uma dupla de venezuelanos portando uma arma que parecia ser um revólver calibre 38, anunciou o assalto e pediu que os dois rapazes se ajoelhassem, tomando deles um telefone celular e uma carteira porta-cédulas. Os assaltantes estavam usando uma bicicleta no momento do crime na qual também fugiram.

As vítimas pediram socorro a uma vizinha que usou seu carro para ajudar os jovens nas buscas pelos criminosos que ainda estavam nas proximidades. Os elementos foram localizados e ao perceberem a aproximação do carro jogaram pedras, danificando a lataria e quebrando o para-brisa do automóvel, modelo Fiat/Idea, cor prata.

Um dos assaltantes saiu do local e retornou com outros homens, também venezuelanos, e populares vendo toda a situação aliaram-se às vítimas, transformando o local num campo de guerra. Um dos populares foi atingido com uma pedrada na cabeça, que resultou num corte profundo, sendo necessária sua remoção ao pronto-socorro do Hospital Geral de Roraima (HGR).

A equipe de policiais que chegou ao local percebeu que o clima era de tensão e pediu apoio. Homens do Choque, que compõe o Batalhão de Operações Especiais (Bope), compareceram e houve a intervenção, conseguindo acabar com o confronto. A PM identificou as vítimas e os autores do assalto e conduziu todos à Central de Flagrantes do 5o DP. Nenhum dos itens citados pelas vítimas como produtos do roubo foi encontrado.

A autoridade policial tomou conhecimento dos fatos e considerou a contundência das provas, lavrando o Auto de Prisão em Flagrante (APF) contra Arixon Jose Alvizu Moreno, de 22 anos, e Cristian Jose Alvizu Moreno, 24 anos, pela prática do crime de roubo, como prevê o art. 157 do Código Penal Brasileiro (CPB). Ambos ficaram detidos numa das celas da unidade policial até a manhã de ontem, quando foram apresentados à Justiça em audiência de custódia. (J.B)

***
Gostou?
5
0
PUBLICIDADE
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!