PUBLICIDADE
PREVENÇÃO 
Estelionato e extorsão podem ser evitados com informações 
Por Polyana Girardi
Em 15/04/2019 às 01:05
Maioria das ocorrências aponta o golpe aplicado por telefone, venda de imóveis, compras pela Internet e até venda de veículos (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Em uma manhã aparentemente normal, o telefone de Elizângela Medeiros tocou e no visor do celular se via “número restrito”. Do outro lado, uma voz masculina dizia que estava com sua filha e caso ela não depositasse R$ 5 mil, mataria a menina. Durante a ligação, o desespero da mulher ao ouvir gritos de uma criança chorando. Ela foi acudida por vizinhos que alertaram que podia ser um golpe, até que o telefone foi desligado.

Elizângela foi vítima de uma tentativa de golpe estelionato e extorsão do falso sequestro, prática criminosa que age no emocional sob ameaças que induzem ao erro fazendo com que o golpista obtenha ganhos.

PUBLICIDADE

 A maioria das ocorrências aponta o golpe aplicado por telefone, venda de imóveis, compras pela Internet e até venda de veículos. O delegado Emerson Freire conversou com a Folha e alertou como as pessoas podem se prevenir para não serem vítimas.

“O crime só se consuma porque a vítima dá atenção ao golpista. Desligue o telefone e tente contato imediato com o possível familiar citado na ameaça. Nunca ceda ao pedido da pessoa, mesmo que pareça convincente. Caso não seja possível a localização, não se desespere. Entre em contato com a polícia”, destacou.

Para casos de compra e venda de imóveis, o delegado ressalta a importância de atenção na documentação e trâmites legais feitos com paciência. Já em casos de compra pela Internet, é aconselhável que nunca vá até o local da compra sozinho. 

“Sempre peça a nota fiscal do produto. Vá com pelo menos duas pessoas até o local, pois se ocorrer algo inesperado, a terceira pessoa servirá como testemunha,” disse Freire.

Já em relação à compra de veículos automotores, o vendedor tem obrigação de em até 30 dias transferir o bem para o comprador com assinaturas reconhecidas em cartório. Depois do prazo, caso não sejam cumpridas as regras, será gerada multa ao vendedor e problemas ao comprador. 

“Sejam transparentes legalmente, cumpram a lei e observem seus direitos para que toda a compra seja feita de forma correta,” aconselhou Emerson Freitas.

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!