‘MAKUSHI, MULHER, MÃE E ARTISTA’
Exposição mostra Vida e Obra de Carmézia Emiliano
A exposição recebe o nome de ‘Makushi, mulher, mãe e artista’ e é uma homenagem ao dia do índio comemorado no dia 19 de abril
Por Folha Web
Em 15/04/2015 às 00:52
A exposição tem como curador o artista Plástico Jaider Esbell (Foto Arquivo pessoal)
A artista plástica Carmézia Emiliano irá realizar uma exposição intitulada ‘‘Makushi, mulher, mãe e artista’ onde retrata a sua vida e obra. A abertura da exposição será na segunda-feira (20) no primeiro piso Pátio Roraima Shopping a partir das 19 horas. A Mostra marca o dia do índio, comemorado no dia 19 de abril e tem entrada Franca.

No ato da vernissagem da mostra, a artista completa 55 anos de vida e 23 anos de carreira e comemora. “Estar viva é estar atuante, minha arte é um serviço que presto à cultura do meu povo, essa é maior de todas as felicidades”, diz.

A exposição tem como curador o artista Plástico Jaider Esbell. Segundo ele, a coleção traz obras inéditas, disponíveis para aquisição por colecionadores, de acervos particulares e do acervo da artista. “A relação dos indígenas contemporâneos com a cidade, com a tecnologia, com a globalização reflete em sua vida e em sua arte. Carmézia nos conta em detalhes, sem que percebamos, como ela faz pra manter-se serena e plena”, relata Esbell.

A Artista

Carmézia Emiliano é indígena Macuxi e nasceu em 20 de abril na Guyana. Sua família imigrou para a aldeia Japó, no município de Normandia, estado de Roraima, Brasil, na década de 70 e desde 1988, ela reside em Boa Vista.

A artista conquistou por quatro vezes o prêmio na Bienal de Arte Naif do Salão SESC de Piracicaba-SP e foi agraciada com o Prêmio Buriti da Amazônia de Preservação do Meio Ambiente, em 1996, na categoria revelação.

Ela figura no topo da lista dos maiores artistas Naifs brasileiros. O estilo é conhecido por lançar obras com aquele aspecto inacabado, primitivo, até mesmo singelo e descompromissado.  A relação de Carmézia com a arte está intimamente relacionada com a sua trajetória. Ao conhecer as obras de arte e a vida da artista, têm-se a boa impressão de que Carmézia pinta a si própria, em vida e em memória.

A mulher que nasceu e se criou na comunidade indígena, constituiu família com um pernambucano - Léo Malabarista - entrou com ele no mundo do circo e se integrou na cena urbana sem jamais esquecer o caminho de volta para sua ancestralidade

Serviço
Exposição Carmézia Emiliano
Título: ‘Makushi, mulher, mãe e artista’
Local: Pátio Roraima Shopping
Abertura: 20 de abril
Hora: 19 horas
Entrada Franca
***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!