PUBLICIDADE
NO CAIMBÉ
Garimpeiro é morto com tiro na nuca e mais dois são baleados
A adolescente baleada ficou ferida na panturrilha e o outro rapaz foi alvejado no tórax e na coxa esquerda. Os dois sobreviventes estavam estáveis
Por João Barros
Em 14/05/2019 às 00:15
No local do tiroteio, em frente a uma residência, ficaram as marcas de sangue (Foto: Divulgação)

O bairro Caimbé foi local de um homicídio e duas tentativas de homicídio, quando por volta das 2h dessa segunda-feira, dia 13, o jovem Leonardo da Silva Frazão, de 23 anos, foi assassinado com um tiro na nuca, enquanto outras duas pessoas, incluindo uma adolescente de 17 anos, foram baleadas. A área onde aconteceu o fato é conhecida como “Ochenta”, uma zona de prostituição e tráfico de drogas que se instalou no bairro.

A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo e, assim que chegou ao endereço, encontrou a vítima no chão. Uma testemunha se aproximou para contar que o jovem levou um tiro e que o autor do disparo era gordo, branco, baixo, tem barba e usava um moleton branco.

A testemunha relatou ainda que, não satisfeito, o atirador ainda efetuou mais disparos, ferindo as outras duas pessoas em frente uma residência em uma das ruas do bairro. No local restaram algumas marcas de sangue. Todas as vítimas foram identificadas e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), acionado.

Três equipes do Samu tiveram que atender às três vítimas, realizando os primeiros socorros e removendo do local para o Hospital Geral de Roraima (HGR). A guarnição da PM conseguiu encontrar três cápsulas deflagradas de munição calibre 9mm. Algumas diligências foram feitas no intuito de localizar e prender o autor dos crimes, mas nenhum suspeito com as mesmas características foi encontrado durante a madrugada.

Os policiais foram ao HGR e descobriram que a vítima não resistiu ao tiro na cabeça e morreu assim que deu entrada na Unidade de Saúde. A adolescente ficou ferida na panturrilha, por um único tiro. Já o outro rapaz foi alvejado no tórax e na coxa esquerda. Os dois sobreviventes estavam conscientes e o quadro de saúde deles era considerado estável.

O Relatório da Ocorrência Policial (ROP) foi entregue na Central de Flagrantes do 5º DP para que a autoridade policial tomasse conhecimento e iniciasse o processo de investigação do caso. As motivações do crime não foram informadas. Até o fim da tarde dessa segunda-feira, o suspeito continuava na condição de foragido.

Após a confirmação do óbito, o corpo de Leonardo Frazão foi levado para a sede do Instituto de Medicina Legal (IML), onde foi submetido a exame cadavérico e liberado aos familiares na manhã de ontem, para que pudessem realizar o funeral e sepultamento. A vítima trabalhava como garimpeiro e, segundo um familiar, já estava se preparando para retornar ainda esta semana para a região de garimpo. (J.B) 

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!