Governadora afirma que é contra novas terras indígenas em Roraima - Folha de Boa Vista
DEMARCAÇÃO
Governadora afirma que é contra novas terras indígenas em Roraima
“ Contestamos a criação de novas terras indígenas em Roraima, pedindo o cumprimento do precedente do STF, no caso Raposa Serra do Sol”.
Por Folha Web
Em 28/04/2017 às 00:48
Suely Campos participou na quarta-feira da Assembleia dos Tuxauas, com representantes indígenas (Foto: Wenderson de Jesus)

A Governadora Suely Campos afirmou à Folha que é totalmente contra a criação de novas terras indígenas em Roraima, apesar de apoiar o desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas já existentes.

Segundo Suely, sua decisão de reconduzir Dilson Ingaricó ao cargo de secretário estadual do Índio está ligada exclusivamente à competência dele na gestão de projetos voltados ao desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas em todo o Estado.

Sobre a demarcação da terra indígena do Anzol, na região da Serra da Moça, em Boa Vista, a governadora esclareceu que acionou a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para analisar o caso. “Contestamos a criação de novas terras indígenas em Roraima, pedindo o cumprimento do precedente do STF [Supremo Tribunal Federal], no caso Raposa Serra do Sol, que proibiu a ampliação e criação de novas áreas indígenas em Roraima”, lembrou.

Suely destacou que seu trabalho foi decisivo para que não houvesse a demarcação do Parque Nacional do Lavrado. “O Governo do Estado teve participação na Câmara Técnica de Destinação e Regularização de Terras Públicas Federais da Amazônia Legal, que esteve à frente dos estudos que resultaram na reedição do decreto que excluiu o chamado Parque do Lavrado”, frisou.

DESENVOLVIMENTO – A governadora destacou que sua gestão é preocupada com o desenvolvimento das comunidades indígenas de Roraima. Por meio da Secretaria Estadual do Índio (SEI), presta atendimento a mais de 400 comunidades, abrangendo dez povos indígenas.

Existem projetos em andamento de incentivo à produção agrícola nas Terras São Marcos e Raposa Serra do Sol, com o trabalho mecanizado em mais de 300 hectares. Além do acompanhamento ao projeto de gado do povo Ingaricó, com a entrega de medicamentos e insumos.

O Governo do Estado também teria resgatado convênios que estavam parados, para a implantação de unidades de produção e beneficiamento de mandioca, milho e outros cultivos. Além disso, há o investimento na educação indígena, com cursos de formação continuada e de magistério, voltados principalmente ao ensino das línguas e culturas maternas.

“O Governo do Estado reitera a preocupação com o desenvolvimento das terras indígenas, da mesma forma que está atento ao crescimento das áreas que não fazem parte dessas comunidades. Tendo em vista o crescimento do Estado como um todo. É preciso preservar áreas significativas, com a certeza de que o desenvolvimento do Estado está intimamente ligado à necessidade de terras onde se possa investir numa política de agricultura de pequeno, médio e grande porte, com a convicção que este é um dos principais setores responsáveis pelo desenvolvimento econômico de Roraima”, concluiu.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
43
8
Cadastrar-me Enviar Comentário
gilberto marcelino disse: Em 28/04/2017 às 19:09:58

"Governadora, com todo o respeito questiono suas posições. Uma, porque quem retira nossas terras produtivas e as dá aos índios é a União. Por tal razão, não é certo que nosso dinheiro seja aplicado em favo dos índios e não dos nossos produtores, bastante carentes. Duas, porque de nada adianta espernear contra a criação de novas terras indígenas, o trator da União continuará a esmagar nossas pretensões agrárias. . "

Marco Aurelio Pinheiro Sousa disse: Em 28/04/2017 às 10:26:48

"A Governadora Kaikusi Sokoropan (Suely Campos) tenta se justificar, justificando o injustificado, mas todos sabem que ela só está preocupada com sua reeleição, e o seu Governo nunca se preocupou com demarcações, pois segundo o Tuxaua, ?Ela a mãe protetora, valente, que cuida dos filhos. É assim que vemos a pessoa da governadora, com o cuidado que ela tem por toda a população, principalmente pelos indígenas?, pontuou João Wapixana."