PUBLICIDADE
SAÚDE PÚBLICA
Hiran sugere que gestão seja assumida por organização social
Por Paola Carvalho
Em 11/02/2019 às 00:50
Objetivo é dar uma remuneração adequada aos profissionais, uma estruturação de toda a rede hospitalar e otimização do acesso, explica Hiran Gonçalves (Foto: Diane Sampaio/Folha BV)

A atual situação da saúde pública resultou em uma reunião entre parlamentares do Estado e o ministro Luiz Henrique Mandetta, em que foi sugerido que a gestão do setor em Roraima ficasse sob a responsabilidade de uma organização social privada. A sugestão foi esclarecida pelo deputado federal Hiran Gonçalves (PP) em entrevista ao Agenda da Semana na Rádio Folha 100.3 FM ontem, 10.

O parlamentar explicou que a reunião com o ministro da Saúde e o governador Antonio Denarium (PSL) ocorreu na semana passada em Brasília. Hiran destacou que foi discutida a visita do ministro ao Hospital Geral de Roraima (HGR) na época em que a comitiva interministerial esteve no Estado.

"Mandetta disse que a saúde estava ‘judiada’, mas se colocou à disposição para ajudar. Agora, a minha sensação é que não adianta colocar R$ 40 milhões se não tiver uma gestão profissional da saúde do Estado", disse Hiran.

Durante a reunião foi recomendado que Denarium procurasse uma organização social para que se fizesse uma negociação e trouxesse para Roraima uma estrutura de administração, passando toda a saúde do Estado para um estabelecimento privado em busca de resultados, assim como é feito pela Fundação Pio XII que administra o Hospital de Câncer de Barretos.

A ideia é repassar os recursos da Saúde para uma organização social, para que ela faça uma gestão profissional e o governo exija resultados, com uma remuneração adequada dos profissionais, uma estruturação de toda a rede e otimização do acesso.

"Sem nenhum demérito ao Dr. Ailton Wanderley [atual secretário de Saúde], mas nós precisamos de uma gestão que repactue contratos, que economize para que o dinheiro chegue aonde tem que chegar, que os profissionais recebam bem, para que as estruturas sejam melhoradas", declarou Hiran.

Sobre a sugestão de Mandetta, o deputado diz que o governador teria até comunicado que teve contato com organizações para colocar a proposta em prática.

"A maneira como se faz é o gestor que decide, a gente somente sugere. Mas estamos tentando melhorar", ressaltou Hiran Gonçalves.

Deputado anuncia criação de Centro de Diagnóstico do Câncer em Roraima

Ainda durante o programa Agenda da Semana, o deputado Hiran Gonçalves anunciou a criação de um Centro de Diagnóstico do Câncer em Roraima. O parlamentar explica que a unidade foi otimizada com recursos de R$ 30 milhões conseguidos por ele e a ex-senadora Angela Portela (PDT).

"A unidade foi apresentada no governo anterior, que não teve interesse em fazer. Mas, com a sensibilidade da senadora Angela, nós conseguimos inserir no orçamento e vamos começar a fazer o centro ainda este ano", explica o deputado federal.

Gonçalves diz que a emenda com os recursos foi encaminhada para o Fundo de São Paulo, para que fossem repassados para o Hospital de Barretos e que a unidade conduza as operações, com seus recursos, em Roraima.

A previsão é que o centro realize diagnóstico precoce de câncer de mama, de útero, de pele, de próstata e também haja uma unidade móvel, uma carreta, que também existe em São Paulo.

"O veículo tem uma central de telemedicina capaz de atender 800 mil pessoas, que vai se deslocar para os bairros. O sistema será ligado à unidade em Barretos", completa.

No momento, está se discutindo onde será construída a unidade e o parlamentar afirma que o governador Antonio Denarium já se comprometeu a destinar uma área de cinco mil metros quadrados para as instalações do centro.

"A ideia é que o local seja o mais próximo possível da nossa primeira unidade de radioterapia que está sendo construída em Roraima", declarou. (P.C.)

***
Gostou?
8
6
PUBLICIDADE
Cruel disse: Em 11/02/2019 às 07:45:06

"Entra mandato e sai mandato e este senhor com a mesma conversa."