PUBLICIDADE
NO CENTRO
Homem tenta enganar policiais com nome falso
Preso por tentativa de furto, Ademar Machado de Oliveira, de 42 anos, já possuía antecedente criminal por roubo praticado com emprego de arma em 2016
Por Folha Web
Em 18/05/2018 às 13:36
Após a contatação do uso de identidade falsa, o delegado da DRRFVAT encaminhou nas novas informações do caso para a Justiça (Foto: Divulgação)

Um homem identificado como Ademar Machado de Oliveira, de 42 anos, foi preso ontem, 17, por policiais militares após ser flagrando tentando furtar uma motocicleta no Centro da capital. Na ação, ele ainda tentou enganar a autoridade policial fornecendo um nome falso.

De acordo com o titular da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores Terrestres (DRRFVAT), Paulo André Migliorin, o suspeito foi preso pela PM nas imediações da Delegacia do Trabalho.

“Uma pessoa que passava pelo local percebeu que este homem estava em atitude suspeita, acionando a PM, que deteve o infrator. Ele ainda tentou se desfazer de duas chaves que eram usadas para mexer na ignição dos veículos estacionados”, relatou.

Aos policiais, o homem não soube explicar de onde seriam as chaves e porque não estava com capacete, sendo encaminhado para a DRRFVAT, onde se apresentou com Antônio da Silva Castro. Na ocasião, o delegado efetuou a prisão por tentativa de furto, arbitrando fiança de R$ 1 mil. Como não houve a efetuação do pagamento, acabou encaminhando o homem para audiência de custódia.

Apesar disso, havia desconfianças em relação à identidade repassada pelo detido. A farsa foi descoberta nesta sexta-feira, 18, após uma consulta junto ao Instituto de Identificação Odilon Cruz (IIOC).

“Não encontramos nada referente a ele com esse nome no banco de dados nacional. Decidimos então efetuar a identificação direta dele no Instituto de Identificação, com a coleta da impressão digital. Para nossa surpresa, confirmamos que se trata de Ademar Machado de Oliveira, com passagens na Polícia por roubo com emprego de arma e concurso de pessoa. Entretanto, não é foragido”, acrescenta o delegado, informando que o crime foi praticado em 2016.

Como Ademar Oliveira já havia sido encaminhado para audiência de Custódia, o delegado apenas efetuou o repasse das novas informações à Justiça.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
PUBLICIDADE