PUBLICIDADE
NO PINTOLÂNDIA
Mãe e filha ficam presas em ferragens após acidente
Com um alicate alargador, a porta foi rasgada para que os socorristas tivessem acesso a vitima presa no interior do Uno
Por João Barros
Em 14/05/2019 às 00:20
Com um alicate alargador, a porta foi rasgada para que os socorristas tivessem acesso a vitima presa no interior do Uno (Foto: Aldenio Soares)

Por volta das 11h45 dessa segunda-feira, dia 13, um acidente de trânsito entre dois carros, sendo um modelo Fiat Uno, cor vinho, e outro modelo Volkswagen Saveiro, cor branca, no cruzamento das ruas Solon Rodrigues Pessoa e S-13, no bairro Pintolândia, fez vítimas.

A equipe da Folha esteve no local e descobriu que um dos motoristas avançou a via preferencial, recebeu a colisão da picape que acertou a lateral do Fiat Uno e deixou ela e sua filha presas nas ferragens. A motorista tinha acabado de buscar a filha na Escola e quando retornava para casa não percebeu a picape que transitava pela avenida preferencial.

PUBLICIDADE

O condutor da picape Saveiro relatou que estava indo ao Pronto Socorro quando foi fechado pelo carro conduzido pela motorista. O resgate do Corpo de Bombeiros foi acionado por populares que presenciaram o acidente.

Com ferramentas apropriadas o devido socorro foi prestado, inclusive com uso de um alicate elétrico. A porta foi cortada para que os socorristas tivessem acesso às vítimas. Além disso, a via teve que ser bloqueada e um desvio no trânsito foi montado.

O motorista da picape não teve qualquer ferimento. Mesmo assustado, ele permaneceu no local e deu informações à Polícia, prestando assistência às vítimas.

A mulher foi retirada do carro sob suspeita de ter sofrido uma lesão na coluna, sendo necessário uso de um colar cervical. A filha dela aparentemente estava bem, sem ferimentos evidentes, mas foi levada para dentro da ambulância para uma avaliação.

Após estabilizada, a mulher ferida foi encaminhada para o Pronto Socorro Francisco Elesbão, no Hospital Geral de Roraima (HGR). As partes envolvidas no acidente não conseguiram fazer qualquer acordo, considerando as condições da motorista. O Relatório da guarnição da Polícia Militar, responsável por atender a ocorrência, foi elaborado e entregue na Delegacia de Acidentes de Trânsito (DAT). (J.B)

***
Gostou?
0
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!