VAMOS COMBINAR?
Mais de 50 mil preservativos serão distribuídos durante Carnaval em BV
Objetivo da campanha “Vamos Combinar?” é conscientizar a população quanto ao uso do preservativo
Por Ana Gabriela Gomes
Em 01/02/2018 às 00:48
Coordenador municipal de DST/Aids e Hepatites Virais, Sebastião Diniz: “O preservativo continua sendo eficaz na prevenção das DST e o HIV” (Foto: Nilzete Franco)

Jovens. No Carnaval deste ano, eles serão o público alvo da campanha nacional ‘Vamos Combinar?’. Enquanto a folia acontece, o objetivo é trabalhar a conscientização, desde o uso do preservativo, o desperdício e os novos métodos de prevenção. Durante as cinco noites do Carnaval em Boa Vista, cerca de 50 mil preservativos e géis lubrificantes serão distribuídos em um stand, na Avenida Ene Garcez, e por equipes que estarão em deslocamento, para abordagens de conscientização e educação sexual.

A estratégia das equipes em circulação foi tomada após a constatação de que os jovens estavam utilizando os preservativos como brincos e balões em eventos anteriores. A partir de uma intervenção comportamental, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) não tem presenciando tanto desperdício. Além disso, a aceitação tem aumentado desde o aumento no fluxo de imigração. No arraial do ano passado, quase 50 mil preservativos foram distribuídos, entre masculino e feminino.

Segundo o coordenador municipal de DST/Aids e Hepatites Virais, Sebastião Diniz, outro ponto da campanha é conscientizar e reforçar o uso da camisinha feminina. “A vida continua após o Carnaval. Se cada um adotar sua responsabilidade do uso correto da camisinha, o peso de que apenas o parceiro deve utilizar acaba”, disse. Mesmo com o uso do preservativo, a população deve realizar os testes rápidos para identificação de HIV, sífilis e hepatites virais.

Diniz informou que um material sobre o comportamento sexual dos jovens está sendo produzido pelo próprio município para ser trabalhado durante o evento. “Não queremos impor a ditadura do preservativo, queremos conscientizar que o preservativo continua sendo eficaz na prevenção das DST e o HIV”, finalizou.

PEP - A Profilaxia Pós-Exposição (PEP) é outro assunto a ser abordado durante o Carnaval. Trata-se de uma forma de prevenção da infecção pelo HIV para pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus nas últimas 72h. Os medicamentos, que fazem parte do coquetel utilizado no tratamento da Aids, precisam ser tomados durante cerca de 30 dias ininterruptos para impedir a infecção.

ESTADO - A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) explicou que o papel do Estado é assessorar os municípios com os preservativos masculinos, femininos e géis lubrificantes, a fim de que as prefeituras realizem as campanhas de prevenção.

Só para Boa Vista, já foram distribuídos 50 mil preservativos e lubrificantes especificamente para a campanha do Carnaval. Os demais municípios também já estão com a cobertura em dia. As ações de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis são feitas durante todo o ano e reforçadas de forma estratégica para o Carnaval nos municípios que possuem eventos e festas populares, como Boa Vista, Pacaraima e Caracaraí.

NÚMEROS - Dados da Sesau apontam que o público masculino de Roraima é o mais atingido por HIV/Aids. Nos últimos dois anos, dos 762 casos, 572 casos foram registrados em homens no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan Net). De forma geral, a população mais atingida é de jovens de 20 a 29 anos, representando 38% do total de casos. (A.G.G)

Profissionais do sexo vão receber atendimentos durante o Carnaval

Uma segunda fase de atendimento do Núcleo de Controle de DST/Aids da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) está marcada para o Carnaval e será direcionada às profissionais do sexo que frequentam os arredores do Terminal do Caimbé, na zona Oeste. No final do ano passado, o Núcleo de Controle e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizaram atendimentos e distribuíram preservativos e géis lubrificantes.

Após o Carnaval, a Semsa já tem uma agenda para trabalhar novamente junto às mulheres, fornecendo atendimentos e distribuindo preservativos. Atualmente, as profissionais têm acesso aos preservativos na Unidade Básica de Saúde Olenka Macellaro, situada no bairro Caimbé, zona Oeste. “As informações que temos são confidenciais, mas posso garantir que o risco de doença entre as mulheres é mínimo”, disse o coordenador municipal de DST/Aids e Hepatites Virais, Sebastião Diniz. (A.G.G)

Temática do CaraFolia 2018 será voltada à prevenção das DST/IST

Este ano, a temática do tradicional Carnaval do Município de Caracaraí, localizado na região Centro-Sul do Estado, será voltada à prevenção das Doenças e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DST/IST), principalmente a Aids. O objetivo é alertar o público sobre a importância do uso do preservativo na hora da relação sexual, tendo em vista que o município é o terceiro com maior incidência de Aids no Estado.

Durante os quatro dias de CaraFolia 2018, a população terá acesso à tenda da saúde, próximo à Avenida Doutor Zanny, palco do Carnaval. Além da disponibilização de profissionais da enfermagem para orientar o público sobre sexo seguro e tirar todas as dúvidas que os cidadãos tiverem, será realizado um trabalho de panfletagem e distribuição de preservativos femininos e masculinos.

PACARAIMA - A Folha entrou em contato com a Prefeitura de Pacaraima para saber o planejamento da campanha de prevenção de DST/IST para o Carnaval, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!