Mais dois casos suspeitos de sarampo em Roraima - Folha de Boa Vista
ABRIGO DE VENEZUELANOS
Mais dois casos suspeitos de sarampo em Roraima
Prefeitura de Boa Vista investiga casos recorrentes na Capital
Por Folha Web
Em 15/02/2018 às 19:30
Ação faz parte do plano emergencial frente à confirmação do caso de sarampo, no início da semana (Foto: Divulgação)

A prefeitura de Boa Vista investiga mais dois casos suspeitos de sarampo na capital. Uma ação de levantamento de casos suspeitos e de vacinação no abrigo de venezuelanos foi realizada nessa quinta-feira no bairro Tancredo Neves. A ação faz parte do plano emergencial frente à confirmação do caso de sarampo, no início da semana.

Foram imunizados neste abrigo cerca de 100 pessoas, e a equipe de vigilância epidemiológica ainda fez o monitoramento de possíveis casos na praça Capitão Clovis. Desde que começou as ações preventivas, a prefeitura já imunizou cerca de 300 venezuelanos e tem monitorado os possíveis casos suspeitos.

A superintendente de vigilância em saúde, Francinete Rodrigues destaca a importância das ações. “Esse é um momento de verificar a situação vacinal das pessoas aqui do abrigo e, caso não estejam imunizados, a gente faz a vacinação”.

A prefeitura orienta a população sobre a importância de manter a carteira de vacina em dia. “Aqueles que não tiverem se imunizado contra a doença devem procurar uma unidade de saúde”, explica a superintendente.

Além da verificação vacinal nos abrigos e praças, onde se encontram os venezuelanos, a prefeitura disponibiliza a vacinas nas unidades básicas de saúde o ano inteiro, em horário comercial. Além dos horários estendidos até a meia-noite no Mariano de Andrade, Caranã, Aygara Motta no Cidade Satélite, Olenka Macellaro, no Caimbé e Délio Tupinambá, no Nova Cidade.

As vacinas são suficientes para atender a toda população, tanto brasileiros quantos estrangeiros.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
0
2
Cadastrar-me Enviar Comentário
BR disse: Em 15/02/2018 às 19:04:27

"Em venezuela a muito as crianc,as nao sao vacinadas. Os mosquitos, ratos ebaratas invadem escolas e lugares publicos por falta de dedetizacao e recolhimento do lixo. NAO EXISTEM ESTATICAS OFICIAIS DA SAUDE PUBLICA..neste exato momento as epidemias de diferentes tipos se propagam. O governo brasileiro DEVERIA ter mais cuidado ao distribuir os venezuelano pelo pais pois o que pode fazer eh distribuir varios e diferentes focos de doec,as infecto-contagiosas."