PUBLICIDADE
AVENIDA DAS GUIANAS
Mulher morre ao ser atropelada
Condutor do veículo não estava alcoolizado, acompanhou toda a ocorrência e foi liberado na delegacia
Por João Barros
Em 18/12/2018 às 01:15
No asfalto, onde ocorreu o acidente, restou uma mancha grande de sangue (Foto: Nilzete Franco/Folha BV)

Os acidentes de trânsito acontecem com frequência em Boa Vista e no começo da madrugada de ontem, dia 17, minutos após a meia-noite, a dona de casa Katia Cilene Rocha Cardoso, de 48 anos, morreu após ser atropelada na avenida das Guianas, bairro São Vicente, zona sul da Capital.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi quem atendeu a ocorrência depois de ser acionada pelo Centro de Comando e Controle Regional (C3R) e, assim que a equipe chegou ao endereço, confirmou que se tratava de um acidente de trânsito cuja vítima foi um pedestre que teria sido atropelado e que a mulher já estava morta.

Os policiais conversaram com condutor do veículo Volkswagen/Saveiro, cor branca, que dirigia sentido Cantá/Boa Vista. O homem contou que enquanto transitava, a senhora atravessou a pista e foi atingida. Diante das informações, os policiais constataram a princípio que o caso se tratava de um homicídio culposo [quando não há intenção de matar] na direção de veículo automotor.

A perícia compareceu ao local e, após os procedimentos técnicos, o rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) fez a remoção do corpo. O motorista foi submetido ao teste do bafômetro, mas o resultado foi 0,0mg/l, sendo descartada a hipótese de estar embriagado, além disso, a guarnição da PRF destacou que o homem permaneceu no local do acidente até o fim do atendimento da ocorrência. O veículo foi liberado e o condutor foi levado para a Central de Flagrantes do 5º DP, onde foi ouvido e liberado pela autoridade policial.

Na manhã de ontem, a reportagem da Folha conversou com os familiares da vítima. A mãe disse que ainda conversou com a filha durante o dia porque tinha ido almoçar com ela. Quando perguntados se a vítima estava acompanhada, os parentes contaram que ela possivelmente estava na companhia dos amigos e retornava para casa quando sofreu o acidente. Katia Cilene morava no bairro 13 de Setembro.

O laudo do IML concluiu que a morte foi causada porque a vítima quebrou a coluna cervical. No local do acidente restou uma mancha grande de sangue. O caso deve ser encaminhado à Delegacia de Acidentes de Trânsito (DAT) para investigação. Ainda na manhã de ontem o corpo foi liberado para realização de funeral e sepultamento. (J.B)

***
Gostou?
1
2
Henrique Sérgio Nobre disse: Em 18/12/2018 às 09:46:46

"A maioria dos condutores no trânsito de Boa Vista-RR são irresponsáveis, digo isso porque também dirijo veículo automotor e presencio todos os dias condutores "arrepiando" nas vias públicas. As infrações são as mais variadas e perigosas: excesso de velocidade, embriaguez ao volante, desatenção, forçar ultrapassagem, desrespeito à faixa de pedestre, ultrapassagem pela direita quando não há a necessidade prevista em lei, faróis desligados ou queimados, falta de atenção à margem de segurança entre veículos quando da ultrapassagem, mas nenhuma dessas infrações são piores que a falta de respeito à vida humana. A fiscalização, essa ainda é muito precária."