PASSAGENS AÉREAS
Mulher procura delegacia para denunciar estelionato
Por João Barros
Em 03/05/2018 às 00:40

Comprar passagens aéreas fora do domínio das companhias nem sempre é um bom negócio, considerando que há muitos estelionatários oportunistas, que aplicam o golpe da falsa venda de passagem e ficam com o dinheiro do cliente. Foi o que aconteceu com uma estudante de 20 anos na madrugada do dia 1o, quando foi embarcar no Aeroporto Atlas Brasil Cantanhede, e descobriu que não tinha nenhum bilhete em seu nome.

A vítima conta que em setembro de 2017 pagou R$ 1.600 pelas passagens depois de ver um anúncio do suspeito vendendo uma promoção nas redes sociais. Sem fazer qualquer pesquisa prévia, ela fechou o negócio e foi informada pelo indivíduo que as passagens estavam marcadas para o dia 1o de maio, às 1h50, mas quando chegou para fazer o check-in, foi informada de que não havia passagem nenhuma comprada.

A jovem disse que entrou em contato com o vendedor e ele afirmou que as passagens tinham sido remarcadas para o voo das 13h da mesma terça-feira, mas que dessa vez a viagem seria realizada por outra empresa. A vítima retornou ao aeroporto ao meio-dia da terça-feira e foi comunicada de que ela não estava na lista de passageiros. Em contato novamente com o indivíduo, foi informada que o embarque seria nessa quarta-feira, dia 2, às 13h.

Percebendo que caiu num golpe, a estudante procurou a Central de Flagrantes do 5o DP para registrar o Boletim de Ocorrência (B.O). Ela relatou que vários registros foram feitos por outras pessoas contra o mesmo homem e por isso pede providências. O caso será investigado pela Polícia Civil. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!