PUBLICIDADE
EDUCAÇÃO FINANCEIRA 
O relacionamento do ‘Eu’ com o Dinheiro $
Por Folha Web
Em 15/03/2019 às 00:00

O assunto educação financeira tem como missão proporcionar uma orientação clara e objetiva de como trabalhar os recursos financeiros, sejam eles de renda (entradas) de qualquer espécie ou dispêndios (saídas). 

No cenário econômico anterior que era estável e hoje está atualmente incerto, houve um aumento considerável da oferta de produtos e serviços financeiros (crédito) que auxiliaram ampliação do poder de consumo da população, inclusive, dos que não tinham acesso aos serviços financeiros, e consequentemente a este cenário houve uma falta de uma educação financeira ou orientação para gestão dos recursos de forma adequada.

A educação financeira  o caminho próspero, são essenciais para promover as informações necessárias e trazer bons resultados que contribuem melhor para uma saúde financeira, proporcionando qualidade de vida às pessoas, gerando riqueza, abundância e prosperidade. 

Diante de cada decisão financeira tomada, a conscientização e a responsabilidade são importantes fatores a serem observados, do contrario estarão ligadas a problemas relacionados ao endividamento e inadimplência, de forma negativa, e aos resultados não satisfatórios de cada indivíduo, ou mesmo, está potencializada ao sucesso diante da assertividade no momento da tomada de decisão de como administrar melhor os seus recursos.

Pessoas bem orientadas e acompanhadas financeiramente tendem a se adequar de maneira correta em como administrar seu dinheiro e entender como melhor usufruir de serviços e produtos, e auxiliar e incentivar a como desempenhar um bom retorno sobre seus investimentos.


Desde muito cedo, vivenciamos coisas relacionadas a dinheiro, desde o momento claro que temos consciência de como utilizá-lo, seja na infância para comprar picolé, bombons na escola, passando pela adolescência para comprar a primeira bicicleta ou a aquela tão sonhada boneca, se bem que, com os novos tempos o primeiro SUPER Smartphone ou computador até a fase mais adulta, como a tão sonhada viagem, o carro dos sonhos, a casa/apartamento até a maneira ou a forma de como irá se aposentar. 

Para você tirar um melhor aprendizado de como utilizar o dinheiro, é muito importante saber como utilizar de maneira mais consciente. Aprender como aplicar faz com que possamos melhorar a nossa gestão financeira, tornando-a assim mais tranquila e equilibrada sob o aspecto da vida financeira. 

Se você parar para pensar que nos dias de hoje estamos em um mundo financeiro muito mais complexo e dinâmico, por conta das novas tecnologias e consequentemente da velocidade da informação, observa-se que as coisas mudam rapidamente. 

O Fato é que a ausência da educação financeira aliado à facilidade do acesso ao crédito, faz com que o endividamento excessivo ocorra e tome conta do seu orçamento em função do pagamento de parcelas e juros, reduzindo assim a sua capacidade de consumir os bens que lhe trariam satisfação, ou mesmo, sossego na hora de desfrutar um bom descanso ou merecidas férias.

Atualmente, não é um hábito muito comum às pessoas buscarem informações que lhe auxiliem na sua gestão financeira. Nas escolas não é adotado a cultura de instruir sobre finanças pessoais, e as empresas não dão tanta importância ao tema. Nas famílias não há o costume de se reunirem e discutir para elaborar um orçamento ou um planejamento financeiro e entre amigos, chega a ser considerado uma invasão de privacidade, enfim, apesar de todos lidarem com o dinheiro, pouco ou nada é dedicado a falar ou compartilhar como gerir melhor os recursos financeiros. Pesquisas mostram que 3 em cada 4 famílias tem alguma dificuldade em administrar melhor seus recursos e chegar ao final do mês com alguma sobra de seus rendimentos. 

Por todas essas informações o melhor caminho é sempre buscar uma orientação ou conhecimento sobre como é seu relacionamento com o dinheiro. Pense no hoje economizando para garantir um amanha tranquilo.  

Dicas do Professor Finanças

Eduque-se financeiramente. Não é porque lidamos com o dinheiro desde pequeno que não precisamos dedicar tempo a isso. É comum achar que sabemos mais sobre o uso do dinheiro do que realmente sabemos. 

Sonhe: é importante para sua vida, seja ambicioso. Mas tão importante quanto sonhar é realizar. Transforme os sonhos em projetos aonde quer chegar, internalize a visão de futuro, dimensione metas claras e objetivas, estabeleça etapas intermediárias, não se esqueça de compartilhar e comemorar cada etapa conquistada. 

Faça escolhas equilibradas. Razão e emoção fazem parte do nosso processo de escolha. Não seja excessivamente emocional, a fim de enviar as decisões impulsivas e momentâneas; tampouco seja demasiadamente racional a ponto de retirar o prazer de consumir. 

Leve em consideração o fenômeno da troca do tempo hoje e o amanhã quando fizer escolhas, avaliando o que é mais vantajoso para você: pagar antes (poupar) para consumir depois ou consumir antes e pagar mais caro depois. 

Necessidade é diferente de desejo. Saiba diferenciá-los. Tanto uma quanto o outro são importantes para você. Misturar os conceitos pode trazer grandes problemas financeiros. 

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!