PUBLICIDADE
MAIS UM CASO DE ESTUPRO
Adolescente é roubada e estuprada dentro de igreja 
Por João Barros
Em 11/06/2019 às 00:15
A abordagem aconteceu no bairro Silvio Leite, onde também fica o local do estupro (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

Mais um caso de estupro foi registrado na Capital quando à 1h da madrugada do domingo, dia 9, uma adolescente de 17 anos estava em frente a uma residência no bairro Sílvio Leite e foi abordada por um desconhecido, de cor branca, aparentando 30 anos, que se aproximou com uma arma de fogo.

Sem reação e com medo de morrer, diante das ameaças que o indivíduo fazia, a vítima foi levada para dentro do prédio de uma igreja que fica no mesmo bairro, onde foi estuprada. Ela também conta que do crime, resultaram hematomas nos braços e nos olhos. A garota reforçou que não teve forças para reagir ou gritar.

Após o ato criminoso, o estuprador roubou a bolsa da vítima e suas joias para então fugir. A PM foi comunicada sobre o caso às 6h20 do mesmo domingo, mas até o momento o suspeito não foi preso. (J.B)

Francisca disse: Em 11/06/2019 às 10:04:17

"Até que ponto chegamos...situação lamentável, vivemos com total insegurança."

Radamanthis disse: Em 11/06/2019 às 09:36:15

"Valores e principios morais na grande maioria dos casos são despresados pelos criminosos. Sendo que estes, agem diante de situações que lhes são favoráveis. Não acredito na hipótese de a mulher ser culpada pelo estupro, porém, como foi dito, o criminoso busca facilidades"

Santos disse: Em 11/06/2019 às 09:01:33

"Deixa eu explicar uma coisa às mulheres, um estuprador conta com o silêncio da vítima, com o choque do inesperado e a falta de reação, se ela grita, faz escândalo e corre, o agressor perde a ação, pois ele realmente depende da passividade e principalmente do silêncio dela, uma vez que este crime é abominável e ele corre risco de vida se for descoberto por populares. Para que a mulher possa reagir assim ela deve estar em estado de alerta, ou pelo menos treinar mentalmente como reagiria a uma bordagem dessa e até simulá-la algumas vezes em local afastado para não comprometer ninguém, uma vez que se uma mulher grita que está sendo assediada isso pode chamar a atenção da população e alguém inocente pode até morrer linchado. Então é isso, reaja escandalosamente com gritos altos quando um homem aproximar-se ameaçadoramente, tenha segurança de que 90% das vezes ele vai perder a ação, treine isso em local afastado e seguro, esteja em estado de alerta. Esse conselho é mais efetivo em via pública e contra um agressor, pode ser feito em locais fechados e contra mais de um agressor, mas é mais arriscado para vítima ser esfaqueada ou levar um tiro. Se o agressor não estiver armado, então grite como nunca gritou em sua vida, isso vai te salvar de ser violentada e morrer."

GABIGOL disse: Em 11/06/2019 às 00:49:22

"RORAIMA TERRA SEM LEI , SEM POLICIAMENTO, MUITO VIOLENTO"