Casal é preso após transportar drogas a mando do filho - Folha de Boa Vista
EM FLAGRANTE
Casal é preso após transportar drogas a mando do filho
Prisão ocorreu no bairro Senador Hélio Campos
Por Folha Web
Em 11/10/2021 às 13:28
Sobre o casal preso, a delegada esclareceu que eles não foram presos por venda do entorpecente, mas pelo transporte da droga.(Foto: Divulgação)

Um homem e uma mulher, acusados de transporte de drogas foram presos em flagrante no bairro Senador Hélio Campos, neste final de semana. O casal disse aos policiais que agia sob ordem do filho, L.V.S.M., que fugiu na hora da abordagem.

A prisão ocorreu através da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE)  em conjunto com o Denarc (Departamento de Narcóticos) e NI (Núcleo de Inteligência), inseridos no Programa Vigia/ Operação Hórus.

A ação iniciou no sábado, durante o monitoramento próximo à residência de L.V.S.M. Segundo a delegada titular da DRE, Francilene Lima Hoffmann de Vargas, as investigações apontam que o local servia como base para armazenar  entorpecente para posterior distribuição.

Por volta das 13h30 de sábado, o jovem L.V.S.M foi visto saindo da casa, em uma motocicleta, acompanhado de sua namorada, adolescente.  Ao serem seguidos, o casal percebeu a ação policial.

Para fugir, L.V.S.M. acelerou a motocicleta, enquanto a mulher foi vista arremessando alguma coisa fora. 

Conforme a delegada, o casal conseguiu fugir da abordagem. Ela explicou ainda que, diante dos fatos, a equipe retornou à casa dos suspeitos onde encontrou a mãe dele, E.S.C., de 41 anos e o pai, R.S.M, de 54 anos, também tentando fugir com os entorpecentes que restavam no local.

“No momento da entrada da equipe na residência, o pai dele estava dentro de um Corolla prata, carro este de pertencente a L.V.S.M, esperando a mulher E. S. C., que caminhava em direção ao veículo, trazendo consigo uma porção de cocaína em pó e outro pacote maior, também com cocaína, e uma balança de precisão”, relatou a delegada.

Conforme a delegada, a mulher confessou aos policiais que recebeu uma ligação do filho pedindo que “ela arrobasse a porta do seu quarto e sumisse com toda a droga, balança e dinheiro que estava no local”.

Os agentes fizeram buscas na casa e encontraram no quarto de L.V.S.M, a quantia de R$ 2.495,00. Com E.S.C. foram encontrados mais R$ 190,00 provenientes do tráfico. 

Com o desfecho da ocorrência, o total de 200 gramas de cocaína foram apreendidos no local, os valores em dinheiro, três aparelhos de telefones celulares, um veículo Corolla, e os envolvidos E.S.C. e R.S.M, além do homem W.S.O, que também estava na casa, foram levados à sede da delegacia para serem ouvidos. 

Na delegacia, os pais do suspeito telefonaram a ele e pediram que se entregassem. O homem compareceu na DRE, acompanhado de seu advogado, ocasião em que foi interrogado.

“Devido a apresentação espontânea dele e, por força da Lei, após ser interrogado foi liberado e vai responder ao procedimento instaurado nesta Unidade Policial”, disse a delegada.

Sobre o casal preso, a delegada esclareceu que eles não foram presos por venda do entorpecente, mas pelo transporte da droga.

A delegada explica que a Lei 11.343/2006, que trata sobre o tráfico de drogas, em seu artigo 33, diz que a pessoa incorre em crime nas mais diversas atuações, tais como “Importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar”.

Desta forma, foi lavrado um APF (Auto de Prisão em Flagrante) na DRE em desfavor do casal  E.S.C. e R.S.M. Após os trâmites formais o casal seguiu para a Audiência de Custódia. W.S.O, foi liberado por não ter sido encontrado, naquele momento, nenhuma comprovação da participação dele no tráfico de drogas.

VÍDEOS RECOMENDADOS
***

Quer o site da FolhaBV com menos anúncios?

Um jornalismo profissional com identificação e compromisso com o regional que fiscaliza o poder público, combate o autoritarismo e a corrupção, veicula notícias interessantes, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. São mais de 50 reportagens todo dia. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?

ASSINE A FOLHABV
Gostou?
4
1
Cadastrar-me Enviar Comentário
Gleyson disse: Em 11/10/2021 às 16:58:30

"nossa lei é uma bosta..kkkkkkk todo mundo solto,..."