PUBLICIDADE
REQUINTES DE CRUELDADE
Corpo de venezuelano decapitado e sem braço é encontrado
Por João Barros
Em 17/08/2019 às 00:15
O corpo estava próximo aos abrigos do bairro de 13 de Setembro (Foto: Divulgação)

Logo nas primeiras horas da manhã dessa sexta-feira, 16, um cadáver com sinais claros de execução foi localizado em Boa Vista. Os criminosos mataram, decapitaram,arrancaram um braço e enrolaram a vítima numa lona plástica de cor preta. O corpo foi encontrado por populares que acionaram a Força Nacional de Segurança (FNS) e a Polícia Militar (PM). A vítima foi identificada como Diego Andres Piamo, que fez 20 anos na quarta-feira, 14. 

O crime ocorreu na Avenida General Sampaio, próximo aos abrigos, no bairro 13 de Setembro. O corpo foi jogado dentro de uma vegetação e ficou escondido com a cabeça a alguns metros de distância. O braço que foi arrancado estava ao lado da vítima. Havia marcas de perfurações causadas por arma branca nas costas e no abdómen do rapaz e no chão restaram as marcas de que ele foi arrastado, com ou sem vida, para o local do crime. Os autores do esquartejamento ainda tentaram tirar o braço esquerdo do venezuelano, mas desistiram.

PUBLICIDADE

Pelas características, Diego Andres já estava morto há mais de 24h, considerando o estado de decomposição. O corpo trajava apenas um calção, mas a cédula de identidade foi encontrada junto à vítima, o que contribuiu para o processo de identificação. Peritos realizaram os procedimentos técnicos e analisaram o corpo, a cabeça e a cena do crime antes do rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) fazer a remoção para ser submetido a exame de necropsia.

Até o fim da tarde de ontem, nenhum familiar de Diego Andres havia comparecido para fazer o reconhecimento e liberação do corpo. O caso foi relatado pelos agentes da Força Nacional e entregue na Delegacia Geral de Homicídios (DGH) para que a autoridade policial instaure inquérito e dê início às investigações, considerando que o crime precisa ser esclarecido e que ninguém foi preso até o presente momento. (J.B) 

***
Gostou?
2
0
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!