PUBLICIDADE
NO CRUVIANA
Foragido se entrega após manter criança de 10 anos como refém
Por João Barros
Em 16/07/2019 às 00:30
Muitos policiais participaram das ações que resultaram na rendição do foragido e liberação do refém (Foto: Antonio Souza)

Uma criança de 10 anos foi mantida refém durante três horas dentro da residência onde mora com a família, no Conjunto Cruviana, bairro Laura Moreira, na tarde dessa segunda-feira, 15. Depois de uma negociação intensa, o autor do crime, Marcos Gomes de Moraes, vulgo “Marcos Capeta”, que é foragido da Cadeia Pública de Boa Vista (CPBV) acabou se entregando.

A negociação foi feita pela Dicap em parceria com o Bope (Batalhão de Operações Especiais), Grupamento de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) e equipes do patrulhamento ostensivo da PM, além de militares da Força Nacional.

A exigência do criminoso era que a imprensa comparecesse ao local, a fim de que fosse registrado o momento de sua entrega, temendo ser morto. Ele trocou tiros com os policiais, mas ninguém ficou ferido.

PUBLICIDADE

“Marcos fugiu da Cadeia Pública semana passada junto com um comparsa, que já foi preso. A equipe da Dicap estava no encalço dele e após as investigações viemos aqui nessa casa do Cruviana. A criança é filho do indivíduo que estava dando cobertura para ele nessa residência. A ocorrência foi finalizada com êxito, em virtude de que ninguém foi ferido. A criança foi libertada, o criminoso preso e a arma de fogo apreendida”, explicou o chefe da Dicap, Roney Cruz.

Ele libertou a criança após três horas de tensão e pouco tempo depois se entregou junto com o comparsa. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Elias Santana, esteve no local da ocorrência. “A Dicap estava há alguns dias monitorando esse indivíduo e constatou que ele estava homiziado nessa casa, a equipe tentou a abordagem e consequentemente a prisão, ele resistiu, trocou tiro e vendo que as equipes não se intimidaram, aproveitou-se do fato de ter a criança em casa e a fez como refém”, explicou.

Santanta ainda reforçou que as equipes recuaram quando perceberam que uma criança foi usada como refém. “Fizemos a conservação do perímetro, a negociação e ele se entregou. Tivemos uma sinergia de esforços da Polícia Militar, Força Nacional, Dicap, conseguindo prender o acusado e uma pistola 9 mm [milímetros] que estava em posse dele. Todos os momentos foram tensos porque colocavam em risco a vida de uma criança. Conseguimos solucionar a crise de forma satisfatória”, concluiu.

Capeta se refugiou no local dos fatos há alguns dias, com o consentimento do dono, por meio de um favorecimento pessoal. A Polícia está levantando informações sobre o dono do imóvel para saber qual o nível de envolvimento dele com o foragido. A criança foi levada para o Hospital e será acompanhada pelo Conselho Tutelar e por uma equipe composta por psicólogo e assistente social, devido ao trauma que sofreu. (J.B)

***
Gostou?
4
0
THIAGO CASTRO disse: Em 16/07/2019 às 12:50:17

"EM QUALQUER LUGAR BANDIDO QUE TROCA TIROS COM POLICIA TOMBA NA HORA , AQUI EM RORAIMA É AGRACIADO COM A PRESENÇA DA IMPRENSA E SAI RINDO "