PUBLICIDADE
FEMINICÍDIO
Homem é chamado de “corno” e tenta matar esposa
Por João Barros
Em 25/06/2019 às 00:10
O autor do crime foi preso e as duas armas usadas por ele, apreendidas (Foto: Divulgação)

Na madrugada do domingo, 23, policiais militares que atuam no município de Mucajaí, Centro-Sul do Estado, tiveram que atender uma ocorrência. Trata-se de uma tentativa de feminicídio no quilômetro 12 da vicinal 9 que fica na região da Vila Apiaú. Na ocasião, um homem, de 24 anos, foi chamado de “corno” por um outro indivíduo, de 37 anos, e transtornado se armou com um rifle e uma espingarda para matar a esposa.

Tudo começou porque o autor do crime teria travado luta corporal com o conhecido que disse estar mantendo relações sexuais com sua esposa, uma jovem de 20 anos. Ao fim da briga, o homem que se sentiu traído foi até o sítio do patrão, onde exercia a função de caseiro, arrombou a casa no intuito de pegar as armas e matar a esposa que estava na residência ao lado.

A guarnição da PM foi ao local e constatou a veracidade dos fatos. Os policiais encontraram o autor do crime ensanguentado, por causa dos ferimentos causados na briga. No local, os policiais encontraram uma espingarda CBC, modelo 151 e um rifle Imbel, calibre 22, um cartucho calibre 20 intacto e um cartucho deflagrado também calibre 20, 21 cartuchos de calibre 22 e mais 21 cartuchos intactos calibre 22 e um cartucho de mesmo calibre deflagrado.

PUBLICIDADE

O homem ferido na cabeça e no pescoço foi levado até o Pronto Socorro para receber atendimento médico especializado e para manter a segurança de todos. Ele foi algemado e recebeu voz de prisão pela tentativa de feminicídio. A vítima relatou que o marido chegou à casa onde moram totalmente alterado, relatando que ela o teria traído, momento em que apontou o rifle e atirou em sua direção, mas o tiro não a atingiu. Para não morrer, a jovem disse que correu para dentro do mato, onde se refugiou.

Sem êxito no primeiro tiro, pegou a arma e iniciou uma caçada, conseguindo encontrar a vítima que foi alvo do segundo disparo, mas devido estar com a visão atrapalhada pela vegetação, o homem não conseguiu atingi-la. Ele foi levado para a Delegacia do município ao fim dos procedimentos médicos. A autoridade policial ficou responsável pelo caso para adotar as medidas previstas em lei. (J.B) 

***
Gostou?
0
1
Falei e disse: Em 25/06/2019 às 08:17:02

"Chifres? Isso não existe! São coisas que ela colocou na sua cabeça?"